“KUDURO, PATRIMÓNIO ANGOLANO PARA A ÁFRICA E O MUNDO”

0
252

O Kuduro, música e dança angolana, com características peculiares está presente em Angola e na diáspora há cerca de 15 anos. Hoje em dia, é a manifestação artística juvenil mais importante do país, com as suas estrelas a serem conhecidas mundialmente, constituindo um forte movimento de massas em todos os estratos da sociedade.

A necessidade de compreender e conhecer melhor o fenómeno do ponto de vista científico, levou o escritor e investigador cultural Jó Kindanje, autor do ensaio “Kuduro, um reinado sem rei nem coroa”, em colaboração com Agnela Barros Wilper, Mestre em Estudos de Teatro e investigadora sobre as Artes Performativas Angolanas, a conceberam o projecto da Primeira Conferência Internacional sobre o KUDURO.

Tema: “KUDURO, PATRIMÓNIO ANGOLANO PARA A ÁFRICA E O MUNDO”
Sob o slogan: “Conhecer para valorizar”
O objectivo é incentivar o estudo e a prática performativa do Kuduro, debruçando-se sobre a sua génese, criatividade e inovação, assim como criar um fórum regular para os estudiosos e praticantes trocarem ideias, conhecimento e informação.
A Conferência será realizada no Nacional Cine-Teatro, adstrito à Associação Cultural e RecreativaChá de Caxinde, em Luanda, Angola, de 23 a 26 de Maio de 2012 e terá a organização conjunta do Jornal Dos Negócios-Grupo-Editora Sons e Letras, e da Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde. Conta com a parceria do Institut Goethe-Angola e o Iwalewa-Haus, (Universidade de Bayreuth, Alemanha).
Esta Conferência Internacional irá examinar como os avanços da tecnologia, cidadania global, transacções Interculturais e empréstimos tiveram impacto sobre a génese e performance do Kuduro, através de soluções engenhosas baseadas na inovação, criatividade e espírito empreendedor, a partir de diferentes vertentes, incluindo a Mídia. A abordagem académica será interdisciplinar centrada em ângulos históricos, musicológicos, da ciência da dança, da linguística e da sociologia. Subjacente a esta intencionalidade, há uma série de interrogações que se levantam e cujas respostas seriam pertinentes para o desenvolvimento dos estudos sobre esta matéria.
Como é que o Kuduro se encaixa nas performances orais e corporais africanas? Quais os vínculos do Kuduro com as tradições da dança urbana angolana do século XX? Kuduro, um estilo músical ou uma manifestação artística resultante da hibridação de várias práticas artísticas angolanas? Como o Kuduro pode contribuir para a inclusão digital dos seus praticantes e seguidores? Como explicar o aparecimento do Kuduro e de manifestações artísticas similares em meios sociais com um historial de violência?
A Conferência poderá, deste modo, abordar os seguintes temas, não se limitando, porém, a eles:
* Kuduro e performances orais e corporais africanas
* Danças urbanas angolanas do século XX
* O Kuduro como performance 
* Tendências do desempenho artístico em África e na diáspora (kwaito, coupé decalé, hiphop, funk carioca e outras)
* Estudo e registo técnico do Kuduro (dança, música, linguagem, indumentária, caracterização e atitude) 
* Globalização, cidadania e identidade no kuduro
* Kuduro e inclusão digital
* Impacto das novas mídias e tecnologia na divulgação do kuduro
* Kuduro e Literacia
*Kuduro e reexistência ou inclusão social
Os investigadores, estudiosos nacionais e internacionaisinteressados são convidados a apresentar sinopses ou propostas de 100-300 palavras (incluindo uma biografia de 150 palavras) para a organização da conferência, via e-mail paraconferenciasobrekuduro@hotmail.com

até 28 de Fevereiro de 2012. As comunicações devem ser enviadas até 30 de Abril de 2012.
As apresentações podem ter o formato performativo (performance lecture), de mesa-redonda, projectos participativos ou palestra oral. Deverão servir como formas adequadas de uma reflexão cientifica-performativa.

O debate académico será encerrado com uma gala de Kuduro que trará, em complemento, a cronologia do processo evolutivo deste estilo musical urbano, com a participação de artistas nacionais e internacionais

A publicação dos resultados da Conferência será apoiada pelo Iwalewa-Haus, Bayreuth-Alemanha (Museu de Arte Contemporânea e Popular Africana, da universidade de Bayreuth) em parceria com o Goethe Institut-Angola. A publicação garante a sustentabilidade do projecto e serve como um trampolim para a promoção do debate internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui