Lucénya Bandeira diz ser a artista mais sexy de Angola: “Tal como o vinho, quanto mais o tempo, melhor”

0
339

Por: Hélio Cristóvão

Conhecida pela sua parceria musical com Serafina Sanches, na música “Mesmo assim” e pela sua ousadia, atrevimento nos looks, Lucénya Bandeira, artista cujo estilo predominante é o R&B e Trap Soul, falou em entrevista ao PLATINALINE sobre a sua caminhada artística, desde o ramo da moda à música.

PLATINALINE – Quando foi que surgiu a paixão pela música?
LUCÉNYA – Sempre convivi e vivi a música desde a igreja, no coro, quando ainda criança, até em actuações restritas em eventos sociais como intérprete, sempre acompanhada da minha guitarra, isso no período da minha adolescência, entre os 15 aos 18 anos, quando tive de parar para me focar na minha formação superior, em Comunicação, especificamente falando de Jornalismo televisivo. À convite de um amigo que me colocou a fazer uma captação musical no estúdio de seu quarto, convenceu-me a gravar, isso aconteceu em 2018, e  2019, resolvi  investir fortemente neste lado, pois me apaixonei após gravar a minha voz e expor tudo o que sinto em diferentes formas numa canção, fazendo outros se reverem e apreciarem um produto meu.

PLATINALINE – Desde quando actua como modelo?
LUCÉNYA – Desde os meus 15 anos.
Ainda sou e continuarei sendo até a minha estrutura física e mental permitir, pois amo posar, desfilar e representar.

PLATINALINE – Tem um jeito muito ousado e atrevido de se apresentar. A que se deve?
LUCÉNYA – Deve-se à pessoa que sou, à Lucénya em si, uma garota excêntrica, irreverente, aquariana no seu verdadeiro sentido de espírito livre e consideravelmente ousada em todos os sentidos! Unicamente maravilhosa assim me considero e me amo! E tudo isso transborda em mim de várias e todas as formas, incluindo no meu estilo. Esta sou eu.

PLATINALINE – Acredita ser a cantora mais sexy de Angola?
LUCÉNYA – Com certeza! E essa certeza vai aumentando, pois sou como o vinho, que por acaso é a minha bebida favorita, quanto mais o tempo passa, melhor ele é.

PLATINALINE – Quais são as músicas que já disponibilizou no mercado?
LUCÉNYA – Após a minha apresentação no elinga teatro e no Bar Bar, sempre com o apoio da minha sister friend Serafina Sanches, unimo-nos e lançamos a música com o título “Mesmo assim”, disponibilizada o ano passado, nas plataformas digitais, TVs e outros veículos de comunicação. Também disponível no meu site, onde podem encontrar as minhas outras obras.

PLATINALINE – Que tipo artista considera ser?
LUCÉNYA – Considero-me uma artista única e extremamente relevante, sem desprimor aos outros e aos demais! E com uma força inabalável que vem do meu Deus. Uma artista super versátil desde o clássico ao mais rústico! Pela minha essência musical, me enquadro em qualquer estilo musical, desde que sobe bem a melodia, instrumental ou beat. Mas os meus sentimentos fluem e voam sempre em um Trap Soup.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui