- Publicidade -

More

    Menina de 5 anos vive com uma bala na cabeça desde os 11 meses de vida em Luanda

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Tudo começou no final de Fevereiro de 2018, quando a pequena Francisca Cabongui, de cinco anos, viu a sua vida e a dos familiares a tomar um rumo desastroso por ter sido alvejada com uma bala perdida desde os seus 11 meses, um incidente que aconteceu no bairro Malueca, município de Cacuaco, em Luanda.

    Francisca, que também é gémea, na altura estava perto de completar o primeiro aniversário, o momento que deveria ser de alegria tornou-se no pior dia de vida dos pais e familiares da criança, uma situação que compromete o sonho da menina.

    Segundo Josefina Voca, mãe da menina, ouviu um barulho de disparo justamente no momento em que dava banho à sua irmã gémea, quando de repente viu sangue espalhado no chão, tendo entrado em pânico por ver um buraco na cabeça da sua filha, facto que lhe fez acreditar que a pequena teria sido alvejada por uma bala perdida e penetrado na cabeça da menor.

    “Logo que pus ela no carro, eu comecei a dar banho na irmã dela, nem acabei de dar banho para ela e logo de uma vez ouvi alguma coisa que disparou, gritei: Jesus! O quê isso?, fiquei em pânico, começou a sair sangue pegado e vi buraco na cabeça da menina, todos os punhos entraram, peguei a menina, chegamos na estrada, não tinha carro, todo mundo que via a menina, fugia”, contou.

    Devido à bala que a Francisca carrega na cabeça, as idas aos centros de saúdes e hospitais têm sido frequentes, pois a menina desenvolveu outros problemas, segundo o pai, Luís Cabongui.

    “Ela às vezes fica a convulsionar, fica irreconhecível, amarra os dentes, vira os olhos e às vezes ela fica a dar tchau e já não aguenta mais falar, a respiração tem sido pior. Basta ir no sono, fica tipo alguém que está vibrando, ela não consegue respirar e começa lacrimejar”, explicou.

    Por: Augusto Hossi

    Share this
    Tags

    A Bombar

    4ª edição dos “Prémios Tigra Nova Garra” reconhece 28 profissionais em diferentes áreas de actuação

    Os Prémios “Tigra Nova Garra” já fazem parte da agenda dos grandes eventos anuais que reconhecem talento, criatividade, esforço e compromisso social dos jovens...

    “Delero King cobra Taxa de 1 Milhão de Kz por Participação Musical”

    Na terça-feira, (23), teve lugar em Luanda a conferência de imprensa para anunciar os vencedores da 4ª edição dos “Prémios Tigra Nova Garra”, uma...

    Miguel Neto declara que denominação “música folclórica” é pejorativa para Angola e defende o termo “tradicional”

    O jornalista angolano Miguel Neto declarou, nesta Segunda-feira (22), durante a rubrica "Momento Cultural" do programa A Tarde é Nossa da TV Zimbo, que...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Visit arnan.me

    Mais como isto