Ministro dos transportes Augusto da Silva Tomás destaca reforço da cooperação no domínio da aviação civil

0
147

O ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, destacou, nesta quarta-feira, em Kigali, Ruanda, o reforço da cooperação entre os países africanos no domínio da aviação civil.

Segundo o ministro, o reforço da cooperação inter – países neste domínio vai ajudar com que aqueles que estão mais avançados consigam arrastar os mais atrasados, de modo a que África possa, gradualmente, reduzir o défice que o separa dos países mais avançados.
Ao discursar em Kigali no Simpósio sobre Gestão da Segurança Operacional, o ministro fez saber que os países têm em mãos um poderoso instrumento (aviação civil) para ajudar a elevar o bem estar social e económico dos povos, e desta forma, melhorar o índice de desenvolvimento humano.

WhatsApp Image 2018-05-24 at 17.01.04
O ministro realçou a implementação dos planos de acções correctivas, com maior incidência nas qualificações dos recursos humanos, safety, security, equipamentos e tecnologias, infraestruturas aeroportuárias, lado ar e lado terra, áreas de servidão aeroportuária.
Destacou a protecção dos aeroportos, controlo efectivo das regiões de informação de voo, regulamentação, normativos técnicos aeronáuticos, reforço da capacidade de certificação, inspecção e a fiscalização.

Augusto Tomás apelou aos países para que façam das recomendações saídas do Simpósio sobre Gestão da Segurança Operacional não apenas a abertura de uma nova página, mas de um novo livro no que a segurança aérea diz respeito.

WhatsApp Image 2018-05-24 at 17.01.06

SEGURANÇA OPERACIONAL
Angola tem dado, nos últimos anos, passos firmes em matéria de segurança operacional e navegação aérea, fruto da aprovação, em 2013, do Programa de Gestão e Controlo do Espaço Aéreo Civil (PGCEAC).
Em Abril deste ano, a ENANA (Empresa Nacional de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea) assinou com a canadiana Intelcan Technosystems um contrato de fornecimento de equipamentos no domínio aeroportuário, com vista o reforço e a melhoria dos sistemas de comunicação, navegação e vigilância aérea em Angola.
O contrato, rubricado pelo presidente do Conselho de Administração da Enana, Manuel Ceita, e pelo vice-presidente da Intelcan, Bernard Goyette, insere-se no quadro da segunda fase do PGCEAC.

WhatsApp Image 2018-05-24 at 17.01.02
No domínio dos sistemas de equipamentos de comunicações serão instalados 14 estações VHF-ER (Very High Frequency-Extended Range), para perfazer 21 estações VSAT (Very Small Aperture Terminal), incluindo HF (High Frequency) para o reforço das comunicações do sistema de vigilância ADS C-CPDLC – Automatic Dependent Surveillance Contract (ads-c) and Controller Pilot data link Communication (CPDLC), já existente.
No domínio da vigilância aérea serão instalados nove estações de solo do ADS B (Atimatic Dependent Surveillance Broadcast) e implementado o sistema ABS B – Space Based, via sátelite, entre outros.
O PGCEAC tem por finalidade o reforço na modernização da navegação e consequentemente na melhoria da gestão estratégica do tráfego aéreo em Angola.
A implementação da segunda fase do PGCEAC transformará a região de informação de voo (RIV) de Angola num espaço aéreo de referência internacional, a nível da segurança e eficiência, em consequência da modernização da navegação e qualidade dos serviços de controle de tráfego aéreo na região.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments