- Publicidade -

More

    Moda Masculina

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    A 82º edição da Pitti Uomo aconteceu nos passados dias 18 a 21 de Junho, em Florença, Itália. Uma espécie de clube privado de rapazes, aonde é interdita a entrada feminina. Pitti Uomo é considerada uma das, senão a mais importante plataforma retalhista de moda masculina, e para provar, conta com 1065 marcas, e mais de 30 mil visitantes na Fortezza da Basso, local das exibições e desfiles. Cerca de 20 mil desses visitantes são compradores das lojas ou jornalistas/editores das mais variadas revistas do mundo.

     


    Deste modo, encontram-se aqui reunidos os ingredientes perfeitos para um festim visual, em termos de estilo de rua. Uma oportunidade única de avaliar, apreciar e meditar sobre a realidade do vestuário masculino. Muitas das vezes estigmatizado, é um dos calcanhares de Aquiles do mundo da moda. Como conseguir elegância, personalidade, praticabilidades mas ao mesmo tempo não perder a seriedade? Assim como, a eterna luta diária travada no quotidiano de aliar um visual formal para o local de trabalho mas ao mesmo tempo confortável e descontraído?

     

    Aqui ficam alguns exemplos da nossa seleção dos melhores looks desta semana recheada de virilidade.


    Quisemos aprofundar um pouco mais a questão. Dirigimo-nos para a Baixa Chiado, em Lisboa, Portugal considerada um dos locais de preferência para os amantes de moda da capital Lisboeta.


    Encontramo-nos com Rui Martins, português, 31 anos, gerente na loja Zara (Chiado, Lisboa). O mesmo descreve-se como um amante do estilo clássico mas com inclinações modernistas. Não encontra qualquer tipo de restrição em conjugar o seu look para trabalho e vida pessoal, pois tem a sorte de trabalhar para uma marca de vestuário, o que só por si elimina as barreiras mais formais que os homens que trabalham em organizações empresariais têm de lidar no seu dia-a-dia.

     


    Rui Martins, português, 31 anos, gerente na loja Zara (Chiado, Lisboa).

     

    No outro espectro encontra-se Ricardo Cardoso, 20 anos, angolano, estudante de moda pretende seguir jornalismo nesta área. Contou-nos que não encontra qualquer tipo de limitação, senão a cidade em que reside, Lisboa.

    “Não veem com bons olhos ou não entendem que existem pessoas que se vestem de maneira diferente, e que se limitam a ser elas mesmas, isso deve ser respeitado acima de tudo, em qualquer parte do mundo”.

    Admite porém que apesar disso considera-se uma pessoa livre e espontânea que não segue regras no que toca ao seu vestuário nem se importa com o que os outros pensam sobre si.


    Ricardo Cardoso, 20 anos, angolano, estudante de moda pretende seguir jornalismo nesta área.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Henrique Sungo e Filipe Anjos apresentam o seu novo projeto documental intitulado “Aspiracionalismo”.

    Depois de estrear na cidade de Londres, agora é a vez da cidade da Kianda receber a Santano Produções, uma produtora audiovisual do angolano...

    Fábio Hustle admite que namoraria com Malune e revela em Live que teve 14 ex-namoradas

    Por: Helder Lourenço Na noite desta quinta-feira (18), durante uma animada Live no TikTok com a participação de 3-Fine, Elisandra Elly e outros influenciadores, o...

    Conheça Legoo, única plataforma nacional de venda de ingressos que transfere dinheiro dos promotores em 24 horas

    Criar um evento e ver o seu rendimento nunca foi tão fácil, e por esta razão, a “Legoo”, plataforma angolana lançada hoje (18) no...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto