“As pessoas achavam que eu abandonei o grupo porque tinha um bom público a solo

António Domingos da Costa, conhecido artisticamente como Papetchulo, começou sua carreira como músico e teve passagem pelas artes cênicas, em telenovela.

Na segunda edição da nova temporada do programa “A noite é dela”, da Televisão Pública de Angola, apresentado por Dinamene Cruz, Papetchulo foi o convidado da rubrica “Por trás da cortina”, que aborda várias figuras sobre procedimentos além da fama, fora dos holofotes e que leva ao telespectador um momento de conhecimento directo de suas figuras favoritas, narrando suas histórias na primeira pessoa.

Papetchulo falou que a sua maior queda na vida foi a saída súbita do grupo em que fazia parte, Warrant B, e esclareceu que actualmente está tudo em ordem entre os ex-colegas. “Das quedas que apanhei na vida, a que mais me afectou foi quando fui tirado o tapete para sair do grupo Warrant B, foi a pior mesmo, eu estava em Lisboa e recebi um telefonema, e me disseram que não fazia mais parte do grupo, após chegar a Angola, fui a um show, e neste show fui vaiado, porque as pessoas achavam que eu abandonei o grupo porque tinha um bom público a solo, foram tempos muito difíceis, mas depois de algum tempo, nos acertamos, voltamos a nos unir e estamos conectados até hoje”, disse.

Papetchulo contou também que teve uma grande transformação na sua vida após vencer o reality show  Big Brother Duplo Impacto Angola e Moçambique em 2016, transformações estas que desfruta até aos dias de hoje. “Eu, quando ganhei o reality show Big Brother, procurei ter estabilidade, que é uma coisa que muitos angolanos não conseguem ter de um dia para o outro, eu não queria voltar a fazer música só por fazer, eu precisava olhar para o sofrimento da minha mãe e de meus filhos também, e o Big Brother me ensinou a crescer, hoje eu sou uma pessoa alegre, com estabilidade, ganhei a responsabilidade de ser mais pai, ser um homem presente para a minha família, já vi muita gente a partir sem ter sequer um conteúdo de vida, felizmente faço parte da lista daqueles que fazem diferente, não importa o que expõe na Internet para me afectar, muita coisa inventam para me destruir, mas eu, tudo posso naquele que me fortalece”, finalizou.

Por: Leo Bernardo