- Publicidade -

More

    Património líquido do bilionário Jay-Z salta 40% com as vendas do Tidal e de marca de champanhe

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    “O hip-hop desde o início sempre foi uma aspiração”, disse Jay-Z em 2010, quando a Forbes conseguiu uma vaga no primeiro encontro do rapper em Omaha com o investidor bilionário Warren Buffett. “Isso sempre quebrou a noção de que um artista não pode pensar em dinheiro também.”

    Mais de uma década depois, o rapper se tornou bilionário e está mostrando exatamente o que quer dizer: em seu segundo grande negócio em algumas semanas, Jay-Z fechou um acordo para vender uma participação majoritária na empresa de streaming de música Tidal para a empresa de pagamento digital Square, de Jack Dorsey, por US$ 297 milhões. A transação avaliou a empresa em cerca de US$ 450 milhões – US$ 150 milhões a mais do que a estimativa da Forbes de 2019. A Forbes calcula que ele arrecadou US$ 149 milhões em dinheiro e ações – e conseguiu um assento no conselho – depois de comprar de volta 33% do Tidal da T-Mobile no início desta semana, depois vendê-la junto ao terço da empresa que já possuía. Os “acionistas artistas” da Tidal continuarão tendo uma participação na empresa, e Jay-Z terá uma pequena porcentagem também.

    Isso aconteceu uma semana depois que ele vendeu metade de seu champanhe Armand de Brignac para a LVMH em um negócio que avaliou a empresa de bebidas de luxo em cerca de US$ 640 milhões. Os dois negócios ajudaram a elevar a fortuna do primeiro bilionário do hip-hop para US$ 1,4 bilhão, ante US$ 1 bilhão.

    É apenas o começo. Seu diversificado e crescente negócio inclui os 50% restantes de participação no Armand de Brignac de US$ 300 por garrafa, bem como o conhaque D’Usse e uma coleção de startups menos atraentes, incluindo a startup de seguros Ethos e a rede de saladas Sweetgreen. Ele também possui um pedaço de sua própria música, compartilha várias mansões multimilionárias com sua esposa Beyoncé e tem uma coleção de arte em crescimento.

    Em 2005, ele lançou a letra agora profética: “Não sou um homem de negócios, sou um negócio, cara”.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Primeira loja da marca oficial Cavalinho inaugurada em Luanda

    A marca “Cavalinho” inaugurou, nesta Quinta-feira (11), em Luanda, no Distrito Urbano do Benfica, a sua primeira loja de acessórios de moda e artigos...

    Presidente João Lourenço e Ana Dias irradiam simpatia na 10ª edição dos Prémios SIRIUS

    O Presidente João Lourenço e a Primeira Dama, Ana Dias, foram os destaques da noite durante a gala da 10ª edição dos Prémios SIRIUS....

    Reverendo angolano Paulo de Carvalho recebe certificado de Mérito pela Universidade de Oxford

    Por: Sara Rodrigues Mais um angolano a elevar o nome de Angola e a ganhar destaque lá fora. Trata-se de Paulo de Carvalho da Conceição,...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto