A direcção do Petro de Luanda antecipou o fim do vínculo contratual com o jogador Herenilson do Carmo, devido a um acordo entre as partes, pondo ponto final a um “casamento” tumultuoso.

O término do contrato com o clube do “eixo-viário” estava previsto para Novembro próximo, mas em comum acordo, os intervenientes optaram pela antecipação.

O facto é divulgado na página oficial do clube no facebook, confirmando uma desvinculação há mais de dois anos pretendida pelo jogador, alegando o facto de não ser opção inicial e algumas vezes suplente não utilizado pelo técnico espanhol Toni Cosano.

O médio foi cogitado no 1.º de Agosto e também em algumas equipas da Europa, provocando reacções de contrariedade por parte do clube “tricolor”, que agora cedeu.

De 24 anos de idade, formado na Escola de Futebol Norberto de Castro, Herenilson chegou no Petro de Luanda em 2016.

Pelas suas qualidades, constou da lista dos nomeados para o premio de melhor jogador africano de 2019, pela Confederação Africana de Futebol (CAF).

Herenilson integrava a Selecção Nacional que neste domingo defronta a Guiné-Bissau e terça-feira Moçambique, em Portugal, em amistosos da data FIFA, mas acusou positivo ao teste da Covid-19.