Phathar Mak, Prepara álbum Clássico com Waldemar Bastos, Bonga e Boss AC

0
393

O rapper Phathar Mak, vencedor do Top do Radio Luanda como melhor rapper, está de volta aos estúdios e prepara o lançamento de mais um álbum de originais. “De Corpo e Alma” é o título do mais recente trabalho do rapper Phathar Mak, que em Outubro vai ser lançado.

Uma das principais referências do rap em Angola, Phathar Mak disse ao Jornal  diário de Angola que o CD foi gravado em Luanda, nos estúdios da Rádio Vial, Nova Tela, Ritual Sound e Ace Base, e tem 16 temas, muitos deles de fusão, entre a música angolana e o reggae, por Dejano, Astrana, Elzy e Nelito.

colaboram  neste trabalho os músicos Beto de Almeida, Simmons Massini, JP, percussionista da banda Impactus 4, Donna Kelly, Kanda, Dodó Miranda, Dmage MC, Prince Wadada, Hugo Macedo, Jeff Brown, Bela Chicola, Branca, Lawilca, Ismael, Aldereth Neto, Wando, Nguabi Montel e Jota.

O disco vai ser posto à venda com a etiqueta da produtora D’outros Tipos. Neste momento, Phathar Mak aguarda a captação de vozes, instrumentos, acordes, mistura e masterização, o que vai ser feito nos próximos 15 dias, na Holanda e em França, para depois a edição ser feita na África do Sul.

O projecto está a depender das vozes de Waldemar Bastos, Bonga e Boss AC, que foram convidados para participar. As canções abordam temas com uma “forte” intervenção social, com o objectivo de educar e alertar a sociedade sobre os males causados por comportamentos impróprios.

A prevenção contra doenças, o consumo excessivo de drogas, delinquência, educação escolar e familiar são os assuntos abordados.

“Os meus anteriores discos sofreram uma certa influência de temas de outros artistas. Mas este é 90 por cento feito com as minhas ideias e tive a ousadia de o gravar com o que gosto e sinto. Tenho temas sobre a paz e a democracia para motivar as pessoas a alcançarem os seus objectivos, reivindicarem os seus direitos, cumprirem os seus deveres e abdicarem dos conflitos”, explicou.

Phathar Mak é o nome artístico de António Alfredo Simão Macunge, que tem uma carreira com 20 anos. Tem publicados os discos “Sangue, Suor e Lágrimas” (2005) e “Ecos e Factos” (2009), além do single “Páginas Soltas” (2008). Venceu a categoria de melhor rap/r&b, do Top Rádio Luanda, em 2010, com a canção “Valor da Amizade”. O também activista social é o embaixador do Conselho Nacional da Juventude (CNJ) para o biénio 2011/2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui