Polícia Nacional repudia populares que queimaram vivo um cidadão, no Camama

0
201

Por: Hélio Cristóvão

O acto bárbaro, cometido por populares, na zona da rotunda do Camama, quando atearam fogo a um indivíduo, levando-o consequentemente à morte, foi veementemente repudiado pelo Comando Provincial da Polícia Nacional, na pessoa do seu porta-voz Nestor Goubel, quando contactado pela redacção do PLATINALINE.

De acordo com fontes próximas à vítima, identificada pelo nome de Joaquim Panda Machado, diz-se que o mesmo teria furtado uma motorizada, pelo que, teria sido reconhecido por motoqueiros e populares que barbaramente queimaram-no vivo, ateando gasolina e fogo sobre si, causando a morte quase imediata.

O crime aconteceu no passado dia 15 de Abril, na zona da rotunda do Camama, município de Belas, e o corpo foi a enterrar nesta segunda-feira, 19, no cemitério da Sanzala, em Viana.

O porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, Inspector Nestor Goubel, repudiou o acto cometido pelos populares, e apelou para não fazerem justiça por mãos próprias. “Temos estado a chamar atenção para não fazerem justiça por mãos próprias, enquanto existem autoridades a quem eles devem encaminhar. Quando a população age desta forma, está a ser tão criminosa quanto ao presumível autor da acção. É reprovável, é importante que a sociedade não compactue com este crime”, apelou.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments