Pontualidade e humildade foram as condições para arrebatar a coroa de Miss Angola 2012

0
178
 A Miss Angola 2012, Marcelina Vahekeni, disse hoje, em Luanda, que a pontualidade, humildade e, acima de tudo, a sua boa educação foram os principais pressupostos que usou para convencer o júri e merecer o primeiro lugar no principal concurso de beleza do país.

Marcelina Vahekeni, de 21 anos de idade, natural do Cunene, fez estas declarações quando falava em conferência de imprensa momentos depois de ser coroada pela Miss Universo, Leila Lopes, na presença do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, a da primeira-dama, Ana Paula dos Santos, madrinha do Comité Miss Angola.
“Tenho que agradecer a Deus, porque desde o momento que entrei na casa de preparação sempre dediquei-me” asseverou, agradecendo os amigos, familiares e ao Comité Miss Angola pelo apoio prestado.
De acordo com a estudante de Gestão de Recursos Humanos, para o ano do seu mandato vai priorizar à luta contra a violência doméstica, tendo em conta que ela ocorre o seio familiar que é a base da sociedade, particularmente, no trato com os petizes que são as principais vítimas deste mal.
A Miss 2012 disse ter consciência da responsabilidade que terá durante o seu mandato, acrescido do facto de substituir a actual Miss universo, exigindo mais trabalho para manter ou ter boa prestação no próximo concurso de beleza feminina do universo.

Para além das qualidades que fizeram com que Marcelina Vahekeni recebesse o título de mulher mais bela de Angola em 2012, a Miss diz ser ainda honesta e comunicativa.
Confessou ser forte adepta do Semba e do Jazz, apreciando os cantores Paulo Flores e Africanita, bem como do som do batuque e do reco-reco.
O concurso a que participaram 24 candidatas, das quais seis da diáspora, teve nas cinco mais votadas, além da actual Miss, a candidata de Luanda, Manuela Agostinho, que ocupou o lugar de primeira dama de honor, seguindo-se a da Lunda Sul, Isilda Silva, de Portugal, Catarina Furtado e do Reino Unido, Rossana Silva.
Foram ainda premiados as categorias Miss Acção Social, como inovação do concurso, sendo vencedora a Miss Lunda Sul, Isilda Silva, que arrebatou também o melhor traje típico.
net_684x82
A Miss Benguela, Celeste Gonçalves da Costa ficou com a distinção Miss BPC, enquanto a Miss Uíge, Teresa Culembo, foi eleita a mais fotogénica, categoria premiada pelo BFA.

A Miss simpatia foi a candidata da África do Sul, Belcky Simões e a candidata de Luanda foi a Miss SMS Movicel, eleita pelo povo através de mensagens telefónicas.
O corpo de Jurados 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui