Um debate sobre a inclusão de crianças e jovens com necessidades educativas especiais no sistema normal de educação realiza-se quarta-feira, numa promoção do Gabinete da Primeira-Dama da República, Ana Dias Lourenço.

A abordagem vai decorrer via webinar no quadro da temática “Por uma Escola Inclusiva: intervenção ao nível do autismo, sinais e alertas”.

Trata-se de uma abordagem enquadrada na agenda da segunda conferência do ciclo sob tema “Por uma Escola Inclusiva: intervenção ao nível do autismo, dislexia e sobredotação”, que conta com a parceria da Faculdade de Serviço Social da Universidade de Luanda e a Escola Superior de Educação Paula Frassinetti (Porto, Portugal).

Conforme apurou à ANGOP, pretende-se, ainda, com os três webinars fomentar a troca de experiências entre especialistas angolanos, portugueses e brasileiros e identificar as áreas cruciais para o estabelecimento de uma cooperação entre as instituições de ensino e os profissionais que actuam nestas áreas.

Entre os objectivos consta, igualmente, a identificação das áreas cruciais para o estabelecimento de uma cooperação entre as instituições de ensino de Angola e as de Portugal, primordialmente no que concerne à formação de assistentes sociais, educadores sociais e de infância.

O ciclo de conferências visa lançar o mote para os temas da educação, inclusão e cidadania, considerados valores que enriquecem cada pessoa na sua individualidade, que quando colocados ao serviço da comunidade em que estão inseridos garantem um desenvolvimento sustentável.

Trata-se de um espaço de reflexão e partilha de conhecimento sobre os principais desafios dos profissionais que actuam no domínio da intervenção social e a sua qualificação.