- Publicidade -

More

    Radialista Adão Filipe nega ter desviado USD 35 mil de patrocínio do álbum de Miro

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Adão Filipe revela que recebera apenas USD 12 mil e estes foram gastos na produção de uma obra finalizada na África do Sul, tendo sido entregue conforme combinado ao artista, mil exemplares

    O músico Gonzaga Guimarães Júnior, mais conhecido por “Mi- rol”, foi o convidado da última edição do programa “Menha Ndungo”, da Rádio Mais. Durante a emissão, o mesmo lamentou o facto de até ao momento não ter uma obra discográfica no mercado e a suposta obra em questão não considera, porque os valores para o efeito terão sido desviados pelo radialista Adão Filipe.

    Segundo explicações do artista, em 1999, quando vence o Prémio da Canção da Luanda Antena Comercial “LAC”, foi-lhe concedido um patrocínio para um álbum, pelo antigo Governador da Província de Luanda, Aníbal Rocha, num montante de USD 35 mil.
    Entretanto, o actual director da Rádio Benguela, Adão Filipe, sem o seu conhecimento, vai ter com o Governador, alegando ser seu representante, e apresenta-lhe a proposta para a produção do disco.

    “Pegou no dinheiro e foi conviver na África do Sul com mais uns amigos, e trouxe-me um disco com umas músicas sem expressão, sem a minha autorização e arrancou”, afirmou o artista.

    Segundo, ainda, as suas declarações, Adão Filipe chegara a Luanda com 500 discos, com o agravante de não receber os discos nem o dinheiro da venda dos mesmos.

    Por essa razão, Mirol não considera que tenha um álbum publicado e no mercado, sendo igualmente peremptório em afirmar que existem provas documentais e que por isso vai recorrer à justiça para a resolução desta situação.
    Adão Filipe nega e assume ter produzido mil exemplares.
    Contactado pela produção do programa “Menha Ndungo”, o Radialista Adão Filipe respondeu, negando a acusação, mas confirma ter recebido sim o patrocínio do antigo Governador de Luanda, há cerca de 20 anos, no montante de USD 12 mil e não 35 mil, para a produção do disco de Mirol.
    Adão Filipe fez saber que o disco foi gravado na Central Técnica Um (CT1), da Rádio Nacional de Angola, e finalizado na África do Sul com
    o apoio do músico Tony N’guxi. O radialista referiu que entregou mil exemplares do disco ao artista para a comercialização, conforme combinado.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Africell lança campanha de diversificação de agentes com foco na criação de novos negócios:

    | A Africell está a abrir as suas portas para que empresas e particulares se tornem Agentes de Recargas Electrónicas (EVC) da Africell numa...

    ZAP proporciona momento mágico a mais de 170 crianças de lares Vidas ZAP com o grande “Show do Panda E Os Caricas”.

    Luanda, 11 de Junho de 2024 – No dia 7 de Junho, a ZAP reuniu mais de 150 crianças, na acção Vidas ZAP "Show...

    Guitarrista Texas cobra 50 mil kwanzas para colaborações musicais

    Por: Helder Lourenço O guitarrista angolano Texas revelou, em entrevista ao programa "Dia Alegre" da Platina FM (96.8), que cobra apenas 50 mil kwanzas por...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto