Rapper Jay-Z vende Tidal para o fundador do Twitter por 297 milhões de dólares

0
188

A plataforma de pagamento mobile Square, que tem à frente Jack Dorsey, fundador e também CEO do Twitter, anunciou nesta quinta-feira, 4, a aquisição de parcela majoritária do Tidal, um serviço de streaming de música do rapper Jay-Z e outros artistas, como Beyoncé e Rihanna.

Descubra a metodologia agile e o que ela pode fazer por você neste curso da EXAME
A Square vai pagar 297 milhões de dólares pela participação no negócio, em ações da empresa e dinheiro. O acordo também prevê que Jay-Z entre para o conselho da Square.

A empresa de Dorsey é responsável pelo popular aplicativo financeiro Cash App, muito usado nos EUA. Recentemente, a Square afirmou ter adquirido 3.318 bitcoins, que se somam 4.709 que a empresa adquiriu em outubro de 2020, ao preço de 50 milhões de dólares. Dorsey é um conhecido apoiador do bitcoin e com a compra diversificou os investimentos da empresa.

Jay-Z e Dorsey recentemente também anunciaram a criação de um fundo com 500 bitcoins para financiar iniciativas ligadas a criptomoedas na África.

Já o Tidal nasceu em 2014 para competir no streaming com a promessa de entregar áudio de qualidade superior. Essa função é algo que a gigante sueca Spotify só anunciou que disponibilizaria este ano. O serviço foi comprado por Jay-Z em 2015.

Diferentemente do Spotify, o Tidal não conta com uma modalidade gratuita e funcionava apenas com base em assinatura — algo incomum para a época em que foi lançado, quando os downloads de música eram mais comuns do que hoje.

A compra acontece em um momento quente para o mercado de streaming de áudio, com a popularidade dos podcasts — um filão bastante explorado pelo Spotify. Recentemente, a empresa anunciou uma mega expansão, levando o serviço para 80 novos países em 26 idiomas adicionais.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments