- Publicidade -

More

    Revista France Football anuncia mudanças no premio “ Bola de Ouro”

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    A revista France Football anunciou esta terça-feira as mudanças no prémio Bola de Ouro, que deixa de entregar em parceria com a FIFA. Distinção será anunciada mais cedo e apenas contam os votos dos jornalistas.

    O prémio que distingue o melhor futebolista do ano e que se desvinculou da parceria com a FIFA (que durou de 2010 a 2015), será entregue antes do final do ano civil e resultará da votação a um conjunto de jornalistas. Isso poderá prejudicar Cristiano Ronaldo e Lionel Messi: os crónicos vencedores do troféu nos últimos oito anos não teriam ganho as edições de 2013 e 2010 (respetivamente) se apenas tivessem contado os votos dos representantes da comunicação social.

    A France Football anunciou que a eleição será determinada a partir de uma lista inicial de 30 jogadores (mais sete do que nas edições anteriores) e que deixará de haver o anúncio intermédio dos três finalistas. Adiando mais pormenores para a próxima edição da revista, a publicação francesa explicou que o vencedor será anunciado mais cedo, “antes do final do ano civil” (quando o prémio conjunto com a FIFA era entregue em janeiro).

    No entanto, a principal mudança será mesmo a recuperação do formato original de eleição da Bola de Ouro da France Football, abdica dos votos dos selecionadores e capitães das equipas nacionais (utilizados nas distinções da FIFA). “Esperamos, desta forma, que [a Bola de Ouro] recupere alguma justiça, sem a participação de elementos que pretendam defender companheiros [de seleção]”, explicou a revista.

    Ora, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi foram dos que mais beneficiaram dessa situação, desde a criação do prémio conjunto, em 2010. Nesse ano inicial, o prémio foi para o argentino – mas o holandês Wesley Sneijder teria sido o vencedor, se tal dependesse apenas da vontade dos jornalistas (somou 293 pontos). Já em 2013, o prémio teria ido para o francês Franck Ribéry (524) se apenas valessem os votos dos representantes da comunicação social – ao invês disso, foi o português CR7 a celebrar.

    No total, Messi já foi eleito o melhor do mundo por cinco vezes (2009 – conciliando os prémios da FIFA e da France Football, 2010, 2011, 2012 e 2015) e Cristiano Ronaldo recebeu-o por três (2008 – também acumulando as duas distinções -, 2013 e 2014).

     

    Platinaline/DN

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Henrique Sungo e Filipe Anjos apresentam o seu novo projeto documental intitulado “Aspiracionalismo”.

    Depois de estrear na cidade de Londres, agora é a vez da cidade da Kianda receber a Santano Produções, uma produtora audiovisual do angolano...

    Fábio Hustle admite que namoraria com Malune e revela em Live que teve 14 ex-namoradas

    Por: Helder Lourenço Na noite desta quinta-feira (18), durante uma animada Live no TikTok com a participação de 3-Fine, Elisandra Elly e outros influenciadores, o...

    Conheça Legoo, única plataforma nacional de venda de ingressos que transfere dinheiro dos promotores em 24 horas

    Criar um evento e ver o seu rendimento nunca foi tão fácil, e por esta razão, a “Legoo”, plataforma angolana lançada hoje (18) no...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto