- Publicidade -

More

    Riquinho desafia promotores de eventos a realizarem actividades culturais sem receber patrocínios

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    “Os promotores que temos andam todos nas saias dos patrocinadores”

    Por: Hélio Cristóvão

    Considerado por si mesmo o maior promotor de espectáculos do mundo, com mais de 40 anos de actividade e inúmeros projectos de grande relevância no país, o empresário Henrique Manuel, conhecido por Riquinho, marcou presença no programa Showbiz Talk, da PLATINA FM (96.8), e dentre vários assuntos abordados falou sobre o actual mercado do entretenimento em Angola e a razão de trazer à ribalta a Casa Blanca, depois de alguns anos de interregno.

    Riquinho começou por dizer que nenhum promotor de eventos da actualidade tem sido capaz de produzir espectáculos sem recorrer a patrocínios, usando apenas financiamento bancário.

    “Se não houver patrocinadores, os promotores aqui não existem, ninguém cria, ninguém arrisca do seu próprio bolso, ninguém usa a marca. Os promotores que temos, com todo o respeito que tenho por eles, andam todos nas saias dos patrocinadores, sem patrocínios não fazem nada. Sou o único promotor de eventos neste país que conseguiu e ainda consegue fazer espectáculos sem patrocínios, apenas usando a marca.”

    Com uma história de projectos e eventos, que durante muitos anos serviram de apoio institucional, o empresário deixou claro que durante os seus 40 anos de actividade o Estado angolano nunca lhe pagou nada para os seus serviços prestados. “Eu endividei-me para fazer projectos para o Estado, para salvar o Estado, eu endividei-me para salvar o Afrobasket financiado por mim”, disse.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    4ª edição dos “Prémios Tigra Nova Garra” reconhece 28 profissionais em diferentes áreas de actuação

    Os Prémios “Tigra Nova Garra” já fazem parte da agenda dos grandes eventos anuais que reconhecem talento, criatividade, esforço e compromisso social dos jovens...

    “Delero King cobra Taxa de 1 Milhão de Kz por Participação Musical”

    Na terça-feira, (23), teve lugar em Luanda a conferência de imprensa para anunciar os vencedores da 4ª edição dos “Prémios Tigra Nova Garra”, uma...

    Miguel Neto declara que denominação “música folclórica” é pejorativa para Angola e defende o termo “tradicional”

    O jornalista angolano Miguel Neto declarou, nesta Segunda-feira (22), durante a rubrica "Momento Cultural" do programa A Tarde é Nossa da TV Zimbo, que...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto