A apresentadora e actriz Sofia Buco, que tem em suas veias o gosto enraizado pelo teatro, cedeu uma entrevista ao PLATINALINE, cujo objectivo foi contar a sua experiência em artes cênicas e fazer uma análise sobre a repercussão do teatro em Angola.

Segundo a renomada actriz, infelizmente, no nosso mercado, as actrizes, com o passar do tempo, abandonam o teatro por imposição dos seus esposos, outras por opção, porque é  raro ver os esposos a incentivarem as suas parceiras a continuarem no teatro. Sofia acrescentou, dizendo que o ciúme e o egoísmo dos homens acabam por limitar as parceiras.

“Existe a necessidade de acabar com o aproveitamento da fragilidade das mulheres, que infelizmente para realizarem os seus sonhos, muitas têm de se sujeitar aos caprichos dos homens para terem um personagem, ou até mesmo precisam de vender o seu corpo. É tão absurdo isso, por isso pensei em criar uma produtora para provar às mulheres que é possível ser artista sem precisarmos vender o nosso corpo e que a decisão está nas nossas mãos”, declarou a actriz.

A actriz, que é também a mentora da “Bucos Produções”, contou que o objectivo da sua produtora é justamente dar voz e espaço às mulheres artistas, e acrescentou que prima pelo empoderamento feminino, procurando dar às mulheres as mesmas oportunidades e aberturas que os homens têm à nível do mercado.

Importa salientar que a actriz Sofia Buco começou a fazer teatro aos 15 anos de idade, ao longo da sua carreira já deu vida a vários personagens e chegou até a produzir a peça teatral denominada  “Filhas da Herança”, que tem um elenco constituído por cinco mulheres e dois rapazes, mas, cuja apresentação teve de ser adiada por conta do elevado número de casos de covid-19 no país.

Por: Arieth Silva (estagiário)