- Publicidade -

More

    UNESCO, Coca-Cola/Refriango e Nação Verde assinam protocolo para promover a educação ambiental e instalar ecopontos em escolas de Luanda

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O projecto “Educação Ambiental nas Escolas” que a CNU-Angola, Coca-Cola/Refriango e ANV lançaram hoje, em Luanda, vai levar a educação ambiental a dez escolas de Luanda. A iniciativa vai beneficiar cerca de 20 mil alunos a partir dos 13 anos com acções de formação e sensibilização sobre a importância da recolha e tratamento de resíduos sólidos e de como contribuir para a sustentabilidade ambiental no país. Os professores também vão receber capacitação específica sobre o tema.

    O protocolo entre a CNU, Coca-Cola/Refriango e a ANV prevê, igualmente, a instalação de ecopontos nas 10 instituições de ensino do I e II ciclo Secundário da Rede de Escolas Associadas à UNESCO.

    As escolas seleccionadas para o projecto – “Educação Ambiental nas Escolas” são: Instituto Médio de Economia de Luanda, Instituto Médio Industrial de Luanda, Instituto Médio Comercial de Luanda, Instituto de Telecomunicações de Luanda, Instituto Médio Politécnico Alda Lara, Complexo Escolar Teresiana de Viana, Colégio no 1140 1o de Maio, Colégio No 1124 Nzinga Mbande, Escola de Saúde Castelo e Liceu no 5106 Neves Bendinha.

    Para assinalar o Dia Internacional dos Oceanos, que se comemora no próximo dia 8 de Junho, o protocolo entre a UNESCO, Coca-Cola/Refriango e ANV institui ainda o concurso “Planeta Oceano: As Marés estão a Mudar”. A iniciativa enquadra-se no “Ecomovimento Oceanos” e desafia os alunos e professores das escolas participantes a propor soluções para combater a poluição plástica nos oceanos, em linha com o 14o Objectivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas para 2030, que visa conservar e usar de forma sustentável os oceanos, marés e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável. O projecto vencedor vai ser premiado na Feira Ecológica da Comissão Nacional de Angola para a UNESCO, agendada para 5 de Junho, Dia Mundial do Ambiente, em Luanda.

    Durante o evento, que contou com a abertura da Ministra do Ambiente, Ana Paula de Carvalho, o Secretário Permanente da Comissão Nacional de Angola para à UNESCO da CNU, Alexandre de Sousa Costa, indicou que “a educação ambiental nas escolas é uma das vias de solução para as actuais crises ambientais, na medida em que devemos preparar os alunos e os professores para que, da melhor forma, possam contribuir para estas questões, consciencializá-los para estes desafios e

    torná-los gestores de resíduos. Isto contribuirá para garantir o desenvolvimento sustentável, em harmonia com as diretrizes emanadas pelas Organizações Internacionais e adoptadas por Angola.”

    Com uma longa trajectória na consciencialização ambiental em Luanda, a ANV assume a capacitação dos alunos e professores, assim como a gestão dos ecopontos nas escolas e a recolha dos resíduos sólidos neles depositados. Para Nuno Cruz, presidente da associação, “é imperioso que se desenvolvam projectos de educação ambiental nas instituições de ensino, porque estimula a consciência socioambiental da comunidade escolar”. Segundo o mesmo, “a implementação de ecopontos nas escolas contribui, de certa forma, para cumprir os desafios de eliminar a poluição de resíduos sólidos urbanos nas comunidades. Ao mesmo tempo que estimula a valorização dos resíduos, ajuda à promoção da logística reversa e da economia circular”.

    O projecto “Educação Ambiental nas Escolas” reafirma também o envolvimento destacado da Coca- Cola na promoção da sustentabilidade ambiental em Angola. Paula Lima, Gestora Sénior de Marketing da Coca-Cola em Angola, defende que “a educação ambiental é uma aposta segura devido ao seu efeito multiplicador e ao potencial para criar cidadãos conscientes e activos”. “Estes são os agentes de mudança que necessitamos. Os alunos deste programa vão aprender como mudar os seus comportamentos de consumo e como intervir de forma positiva no nosso entorno. A sustentabilidade ambiental é um projecto a longo prazo no qual todos temos que participar. Através da plataforma JAMII e da campanha World Without Waste, a Coca-Cola assume a sua responsabilidade para dinamizar e envolver todos os cidadãos nesta missão urgente, que fará de Angola um país mais limpo, mais resiliente e com um meio ambiente saudável que nos beneficie não só a nós, mas também as próximas gerações.”

    Tânia Jardim, Administradora de Marketing da Refriango, empresa que produz e distribui as marcas da Coca-Cola em Angola, sublinha, por seu lado, que “o protocolo hoje assinado reforça a intenção da Refriango e da UNESCO, agora em conjunto com a ANV, de contribuir para o desenvolvimento e capacitação de jovens na área da saúde, educação cívica e educação ambiental, objectivo que foi protocolizado pela primeira vez em Dezembro do ano passado”. “Consideramos que as parcerias entre diferentes actores em torno de um bem comum importantíssimo, como é a sustentabilidade ambiental, são fundamentais. É vital estarmos todos alinhados – instituições, empresas e sociedade civil – e neste aspecto a Refriango tem-se destacado por acções de responsabilidade social de alto impacto. Em conjunto com parceiros, trabalhamos sempre para que os projectos que pensamos e executamos tenham uma visão de futuro e possam realmente marcar a diferença na sociedade, nas comunidades e no país”. Neste sentido, continua, para além do projecto “Educação Ambiental nas Escolas”, “o presente protocolo prevê também estimular a criação de projectos ecológicos sustentáveis na comunidade estudantil.”

    A par dos programas hoje lançados, a Coca-Cola e a Refriango têm em execução uma série de projectos com instituições parceiras, que reforçam a sustentabilidade ambiental no país. Estas acções incluem a limpeza de praias, educação e sensibilização ambiental em escolas e comunidades e estímulo da economia circular. No início do ano, uma iniciativa ambiciosa permitiu a instalação de

    oito ecopontos em Luanda com vista à reciclagem e reutilização de papel, cartão, vidro e plástico PET, com o qual se espera recolher mais de 5 mil toneladas de resíduos sólidos até ao final do ano.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    “Mulher detida em Luanda após acumular dívida milionária em hotel de luxo

    Uma mulher de 36 anos assumiu uma identidade falsa de empresária e se hospedou em um hotel de luxo na região do litoral sul...

    “SIC desmantela rede de falsificação de dólares provenientes da RDC em Angola”

    O Serviço de Investigação Criminal (SIC) desmantelou uma rede de indivíduos angolanos que colaboravam com estrangeiros para introduzir dólares falsificados no país, provenientes da...

    Pinóquio: A Verdadeira História” traz emoção e diversão a 31 de Maio no ZAP Cinemas

    Luanda, 23 de Maio de 2024 – A emocionante estreia de "Pinóquio, a História Verdadeira" no ZAP Cinemas traz uma nova e divertida abordagem...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto