A MIRA – Research Angola auscultou 1129 individuos, nas 18 Províncias angolanas na última quinzena do mês de Junho.

70% referem estar a sentir uma redução no seu rendimento.

51% dos inquiridos está muito preocupado com a pandemia COVID.

Ficar infectado é destacadamente a principal preocupação – 83% refere recear ficar infectado ou alguém da familia ficar infectado. A situação económica também é algo que inquieta os inquiridos: 48% indica ter receio de ficar desempregado e 28% está preocupado com a subida dos preços.

Relativamente aos comportamentos adoptados para se protegerem da infecção os angolanos referem a lavagem frequente das mãos (84%) além do uso de máscara (79%). Interessante verificar que 42% indica estar a sair menos de casa.