- Publicidade -

More

    A epidemia das «Maridas» Assassinas!

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Constatamos nos últimos tempos os casos de mulheres que matam os seus maridos por razões diversas tomando conta da cidade capital e das demais províncias. Ao que tudo indica esta onda de assassinatos começou após o surgimento do famoso  «Caso Nerika» também conhecido como “O Crime do Nova vida”, onde a vítima mortal foi um marido «aparentemente inofensivo» uma vez que foi morto enquanto dormia e cujo a protagonista terá sido a própria esposa .
    Evidentemente por ser o primeiro caso deste género com tamanha repercurssão nacional cabia a nossa justiça o dever de avaliar os factos e punir a responsável, de modos que esta pudesse servir de exemplo e desencorajar atitudes vindouras do mesmo género.Felizmente assim foi feito.
    Nerika Ferreira Pires da Conceição Loureiro de 32 anos, foi condenada por homicídio culposo e recebeu uma pena de 17 anos de prisão em regime fechado e mesmo apesar da isatisfação por muitos demonstrada, com relação a pena concebida, aos poucos o «assunto>> deixou de existir nas conversas de bairros o que levava-nos a crer que estavamos a chegar ao fim de mais um longo episódio judicial.
    Mas, «como mwângole não aprende»,surpreendentemente nos meses que se seguiram  como uma verdadeira epidemia, às nossas autoridades foram cada vez mais registrando incidentes semelhantes ao Caso Nerika. Desta mesma «epidemia» nem  mesmo às nossas figuras públicas escaparam sendo que uma destas vítimas mortais foi o actor do programa Makamba Hotel da Ztv (Zimbo tv) que segundo dizem, também foi morto pela mulher à facadas enquanto dormia.
    Como é de se esperar diante de tais acontecimentos, à pergunta que não quer calar é porquê? Porquê? Porque que à «faca» outrora usada pelas mulheres para cortar alimentos agora tornou-se no utensílio usado pelas mesmas para acabar com à vida dos seus parceiros?
    É impossível responder a esta pergunta com precisão porém creio que para analizar estes casos, é crucial sermos realistas e como diriam os juristas olhar para os factores atenuantes (a favor) da mesma forma que olhamos para os factores agravantes(contra).
    Na minha opinião o que leva estas mulheres a terem atitudes do género é a acumulação de situações desagradáveis. Afinal de contas; quantas mulheres são mortas pelos seus parceiros diariamente, são espancadas e vítimas de abusos psicólogicos e emocionais quando sofrem humilhações diante dos seus filhos, familiares e amigos mas mantêm-se caladas na ausência de coragem para dizer basta e irem-se embora…
    Será que alguma vez no passado à nossa sociedade já parou para seriamente debater à razão pela qual tantas mulheres são vítimas de tamanhos maus-tratos. Acredito que não, e de igual forma  acredito que até então tem-se feito muito pouco para acabar com estes actos de covardia, apesar das actuais leis contra violência doméstica que existem no nosso país. Digo isso porque lamentavelmente, mesmo vivendo numa sociedade onde a modernidade se fazer bastante presente, ainda possuímos uma forte influência «tradicional» que vê à mulher como um ser submisso ao marido. De lembrar, que a agressão física dentre outras que a mulher é vítima é  proveniente gerações anteriores a dos nossos pais e avôs.
    Mesmo sem a intenção de defender «às acusadas» sublinho que a violência domestica só tornou-se um delicto no século XX. O que quer dizer que pouco antes disso os maus tratos que às esposas sofriam dos seus maridos pouco interessavam a justiça.
             Modelo fotógrafica: Cael Pascoal
    Então pergunto, será que não é o conjunto destes factores que levam estas mulheres a agirem tal e qual como uma preza que para livrar-se do seu predator não mede esforços?


    Share this
    Tags

    A Bombar

    Nelo Jazz lamenta falta de programas educativos na TV: “Não há nenhum programa de educação”

    O veterano ator Nelo Jazz, conhecido pela sua inesquecível interpretação como Papá Ngulo, lamentou recentemente a ausência de programas educativos na televisão, especialmente no...

    Desconhecimento do limite de 16 km para pagamento de 200 Kz nos táxis gera controvérsia entre taxistas e passageiros

    Por: Ernesto Jaime  A recente decisão do Ministério dos Transportes de ajustar a tarifa dos táxis para 200 Kwanzas para um limite de 16 km...

    Dog Murras reflecte sobre nova estratégia de marketing de artistas: “… nossa sociedade está doente”

    Por: Nunes Hebo A tendência de alguns artistas criarem situações antes do lançamento de um projecto parece estar longe de terminar, pois, na medida que...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto