- Publicidade -

More

    O Ultimo Adeus á Sandro, e um até sempre Angélico

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Foi com um branco de anjo que Angélico vestiu o dia do seu funeral. O cantor, família e amigos elegeram a cor celestial para o último adeus. Visivelmente transfigurado, Sandro, como amigos e familiares lhe chamavam desde criança, envergou um chapéu também branco na sua última viagem. Um símbolo daquilo em que se tornou: uma estrela pop, um ídolo, um exemplo para muitos. 



    Na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, na Cova da Piedade, Almada, chegaram muitos amigos do cantor que escondiam o rosto das objectivas mediáticas. Por entre famosos surgiam também os amigos desconhecidos igualmente devastados. A família cedo reuniu no recato da dor, dentro da capela. Pelas 11:50 começou a missa que ditava o último adeus. Na voz do padre que ecoava por toda rua, através de um altifalante, foi de Sandro que se falou. O jovem que nunca deixou que fama o transformasse, ouviu-se.



    Cá fora, só as lágrimas quebram o calor de um sol abrasador. Já depois da última bênção dentro da capela, foi da voz dos fãs que se ouviu o último Pai Nosso. Angélico estava já coberto pelo manto de madeira e começava agora a sua viagem pelas ruas que o viram crescer. 

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

    Foram mais de três quilómetros debaixo de um sol abrasador e num caminho íngreme até ao vale de descanso. Um sacrifício que não pesou no corpo das muitas centenas que a cada esquina e a cada paragem de autocarro surgiam para se juntar ao cortejo fúnebre. Velhos, novos e muitos pais que de mão dada com as suas crianças partilhavam a dor do adeus a alguém com quem também cresceram.



    Pelo caminho, os momentos de emoção contagiavam. Entre músicas do cantor entoadas por jovens adolescentes, vivas a Angélico e palmas, muitos populares, que por ali passavam, rendiam-se às lágrimas do último adeus. Ali, debaixo daquele sol tórrido, passava Angélico pela última vez. O jovem que sonhou e conseguiu e ainda deu de sonhar a tantos outros. 

    No Cemitério de Vale Flores, Feijó, estava já uma outra multidão à espera do artista português: cantor, actor e modelo recebeu ovações sem fim. Entre o aparato mediático, escutou-se sempre, lá longe, o som do choro de qualquer adolescente apaixonada.


    Família e amigos criaram um cordão, regado em lágrimas, junto ao crematório. Só a família mais próxima do cantor pode prestar a última homenagem a Angélico. À porta, muitos fãs tentavam entrar, mas o aparato levou até que algumas primas do cantor fossem também elas, inicialmente, impedidas de entrar. 



    A família materna do actor deixou o cemitério pouco antes as 15:00. Ao lado da mãe do cantor, seguia a actriz e ex-namorada de Angélico, Rita Pereira. Igualmente amada pelos fãs, era o seu nome que mais se ouvia à saída. Escondida, perdida, desamparada e à mercê dos fotógrafos esteve sempre Anita, a jovem que, segundo os amigos, era a último amor de Angélico. 



    Pouco a pouco a fama de Angélico foi deixando o cemitério que voltava ao seu estado natural: silencioso. Junto ao crematório, de onde se sentia agora o calor das chamas, ficavam apenas flores, muitas flores, algumas lágrimas e mensagens de amor.

    Esta quinta-feira, Sandro disse adeus aos seus familiares e amigos. Angélico eternizou-se para sempre nos corações daqueles que com ele amaram e sonharam.

     

     

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

     

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

     

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

     

    Funeral de Angélico Vieira (Fotografia de Cláudia Lima da Costa)

    ( com TvI)

    Share this
    Tags

    A Bombar

    “Mulher detida em Luanda após acumular dívida milionária em hotel de luxo

    Uma mulher de 36 anos assumiu uma identidade falsa de empresária e se hospedou em um hotel de luxo na região do litoral sul...

    “SIC desmantela rede de falsificação de dólares provenientes da RDC em Angola”

    O Serviço de Investigação Criminal (SIC) desmantelou uma rede de indivíduos angolanos que colaboravam com estrangeiros para introduzir dólares falsificados no país, provenientes da...

    Pinóquio: A Verdadeira História” traz emoção e diversão a 31 de Maio no ZAP Cinemas

    Luanda, 23 de Maio de 2024 – A emocionante estreia de "Pinóquio, a História Verdadeira" no ZAP Cinemas traz uma nova e divertida abordagem...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto