Inicio Lifestyle Festas & Eventos Angolano Yuri da Cunha Cantor leva "Macumba" à Cidade da Praia

Angolano Yuri da Cunha Cantor leva "Macumba" à Cidade da Praia

0

 

O músico angolano Yuri da Cunha actuou na sexta-feira em Cabo Verde como “cabeça de cartaz” no primeiro dia da 19ª edição do Festival Internacional de Música da Gamboa, que decorreu sexta-feira e sábado na cidadade da Praia.

 
Depois de São Vicente, o angolano encerrou o primeiro dia do festival explodindo na capital cabo-verdiana com semba, kuduro e as suas danças e movimentos tipicamente angolanos. Acompanhado por duas bailarinas incansáveis, Yuri levantou a voz e o pé da Gamboa. No fim, era um Yuri vibrante a agradecer a receptividade sem limites que encontrou com uma simples frase: “Cabo Verde é sabi”.
No final da sua actuação, agradeceu ao público cabo-verdiano e à organização do festival pelo convite, aproveitando para anunciar que no seu próximo disco vai cantar em crioulo e manifestar o desejo de cantar com o músico Paulinho Vieira.


“O público foi maravilhoso. Cabo Verde, mais uma vez, está de parabéns e está também dentro do meu coração. Foi a minha primeira actuação no festival, por isso fico extremamente agradecido pelo convite e carinho do público. Agora Cabo Verde vai ficar na minha rota de espectáculos. No próximo disco vou cantar em crioulo. Outro sonho que tenho é cantar ao lado do Paulinho Vieira”.
Outra presença de destaque no festival, promovido pela Câmara Municipal da Cidade da Praia, foi a do cantor Zorro Chang, da ilha Reunião, que levou ao  palco um espectáculo misto de Dance Hall e de reggae electrónico.


O festival, que este ano homenageou o artista cabo-verdiano Norberto Tavares, falecido em Dezembro, contou com a presença de grupos e cantores cabo-verdianos residentes no país e no estrangeiro.
Subiram ao palco da praia da Gamboa no primeiro dia o grupo praiense Rabenta, a que se seguiram Face a Face, Cordas do Sol, Beto Dias e Suzanna Lubrano.

 

 


No segundo dia actuaram os cabo-verdeanos Zé Espanhol, Binho, Xibioti e David Brasão, o angolano Heavy-H e os grupos Flow 2012 e Zorro Chang. O encerramento esteve a cargo do cantor cabo-verdiano residente na Holanda, Gil Semedo, que lançou em Março deste ano o CD “Sempre Líder”, uma homenagem ao falecido cantor norte-americano Michael Jackson.
O Festival da Gamboa, cuja primeira edição ocorreu há quase duas décadas, é um dos mais antigos realizados em Cabo Verde, só superado pelo que se realiza na Baía das Gatas, na ilha de São Vicente, no mês de Agosto.

 

com Jornal de Angola 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments