- Publicidade -

More

    Capitão do navio que se afundou foi detido

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O comandante do navio sul-coreano que se afundou na quarta-feira, provocando pelo menos 25 mortos, foi hoje detido, depois de as autoridades locais terem emitido mandados de detenção para Lee Joon-seok e dois membros da tripulação.

    De acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap, Lee Joon-seok, 68 anos, detido às primeiras horas de sábado (hora local, noite de sexta-feira em Lisboa), enfrenta cinco acusações, incluindo negligência e violação da lei marítima.

    Anteriormente, as autoridades sul-coreanas tinham indicado que era o terceiro oficial que estava ao comando do navio “Sewol”, quando este começou a afundar-se na quarta-feira, quando fazia a ligação entre Incheon, oeste de Seul, e a ilha turística de Jeju, sudoeste.

    Em conferência de imprensa, o Procurador Park Jae-Eok sublinhou que o comando da embarcação estava entregue ao terceiro oficial e que o comandante não estava no local.

    O capitão Lee Joon-seok detido às primeiras horas de sábado (hora local)

    O acidente, o mais grave na Coreia do Sul desde que em 1993 morreram 292 pessoas também num naufrágio, tem já 25 mortos confirmados além de, pelo menos, 271 desaparecidos.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    “Mulher detida em Luanda após acumular dívida milionária em hotel de luxo

    Uma mulher de 36 anos assumiu uma identidade falsa de empresária e se hospedou em um hotel de luxo na região do litoral sul...

    “SIC desmantela rede de falsificação de dólares provenientes da RDC em Angola”

    O Serviço de Investigação Criminal (SIC) desmantelou uma rede de indivíduos angolanos que colaboravam com estrangeiros para introduzir dólares falsificados no país, provenientes da...

    Pinóquio: A Verdadeira História” traz emoção e diversão a 31 de Maio no ZAP Cinemas

    Luanda, 23 de Maio de 2024 – A emocionante estreia de "Pinóquio, a História Verdadeira" no ZAP Cinemas traz uma nova e divertida abordagem...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto