- Publicidade -
InícioNovidadesCentrooptico Angola inaugura a 16ª loja

Centrooptico Angola inaugura a 16ª loja

- Publicidade -

Viana Comarca foi o local escolhido, pelo Centrooptico, para abrir as portas de mais uma loja dedicada aos cuidados de saúde ocular e auditiva, inaugurada na passada terça-feira, 10 de Novembro. Trata-se da segunda loja da marca, no Município de Viana, a 16ª a nível nacional, criada a pensar nas necessidades da população local e na proximidade que a marca tanto valoriza.

A Cerimónia de inauguração foi presidida pelo secretário de Estado do comércio, Amadeu Leitão Nunes, a quem coube o tradicional corte de fita, num pequeno evento que observou as regras de distanciamento social em vigor, e que contou, ainda,com a presença dos Tuneza e Sérgio Rodrigues, na qualidade de embaixadores do Centrooptico. Num discurso breve, o secretário de Estado do comércio valorizou o investimento do Centrooptico, referindo que “esta aposta é deveras importante pelo impacto positivo de natureza económica, social e política, no seio da população do segundo município mais populoso da província de Luanda”. 

O Centrooptico criou quinze novos postos de trabalho. “Fazemos uma aposta muito forte na formação das nossas equipas multidisciplinares. São pessoas altamente qualificadas, com capacidade para operar os nossos sistemas tecnológicos de última geração, que asseguram um serviço de excelência nos três gabinetes de consultas e exames, desta loja, nas valências de Optometria, Oftalmologia, Contactologia e, também, Audiometria”, afirmou o director técnico do Centrooptico, José Geraldes.

Silhouette, Cartier, Montblanc, Gucci, Swarovski, Boss, Benetton, Carolina Herrera, Marc Jacobs são apenas alguns exemplos deuma ampla gama de marcas internacionais de referência, exclusivas em Angola, disponíveis no Centrooptico Viana Comarca, numa área de 240 m2 ao serviço da saúde ocular e auditiva, que oferece produtos originais, certificados e com garantia de um ano. “O Centrooptico dispõe da maior selecção de produtos ópticos e a melhor relação qualidade-preço em Angola. Temos soluções de marcas certificadas que nos permitem chegar ao mercado com armações desde quatro mil e 900 kwanzas, sendo possível proporcionar óculos a pessoas de baixa renda, e que, de outro modo, não teriam a possibilidade de melhorar a qualidade da sua visão, mas também oferecemos marcas premium, das maisimportantes referências mundiais, afirma Pedro Freire, director comercial do Centrooptico.

Nascido em 2014, o Centrooptico é a maior rede de cuidados de saúde ocular e auditiva do país, passando agora a contar com treze lojas em Luanda, três nas Províncias, em Benguela, Lobito e Lubango, e um centro logístico, ao serviço desta estrutura, que continua a consolidar o seu percurso de líder destacado do sector em que actua. “Excelência, Rigor, Inovação, são valores estruturais muito importantes para qualquer marca que queira ser uma referência no mercado, e o Centrooptico não poderia ser diferente, liderando também nestes três pilares. Mas vamos mais longe, e incorporamos a ética, o espírito de equipa e o respeito, no nosso ADN, porque, no final do dia, é isso que nos torna especiais, sublinha o administrador do grupo, Amyn Habib.

O Centrooptico de Viana Comarca, está localizado na Estrada Nacional N.º 100, Bairro Vila, N.º 583, no Município de Viana, mais precisamente na Estrada de Catete, junto à Comarca de Viana, onde disponibiliza consultas de optometria diariamente,sem necessidade de marcação prévia, por ordem de chegada, no horário de atendimento, de segunda a sexta-feira, entre as 8 e as 18 horas e ao sábado, das 8 às 13 horas.

“Estamos muito orgulhosos por termos sabido cumprir a nossa promessa de inclusão social, democratizando o acesso aos cuidados de saúde ocular e auditiva, independentemente da origem ou do extracto social de cada cliente do Centrooptico”, reforçou André Grilo, coordenador do departamento financeiro do Centrooptico, acrescentando acreditar que quando se pensa no Centrooptico “inevitavelmente, surge a frase escolhida para a assinatura da nossa marca: ‘você nunca viu nada assim’. Essa é a verdade!”

Sobre o Centrooptico Angola

Criado em 2014, o Centrooptico Angola faz a diferença no sector da óptica, no mercado Angolano, sendo actualmente a maior rede do país. Num movimento contínuo de expansão, com a energia, rigor e o foco que o caracterizam, o Centrooptico Angola é uma referência incontornável em qualidade, de acordo com os mais elevados padrões internacionais, e está cada vez mais próxima dos seus clientes.

Vocacionado para ser um centro de referência na prestação de serviços de cuidados de saúde visual, o Centrooptico Angola aposta consistentemente na inovação, no rigor científico e tecnológico. 

Os espaços Centrooptico são diferenciadores, incluem, uma área clínica, uma área de exposição de produtos, um laboratório especializado em montagem de óculos, e um serviço pós-venda, assegurando assim um serviço profissional e integrado.

A reputação da marca Centrooptico garante-lhe parcerias com marcas de renome internacional, assegurando-lhe a exclusividade para Angola, de marcas como a Zeiss ou a Sillhouette, entre mais 200 referências mundialmente relevantes. Trata-se de produtos certificados internacionalmente, com garantia de qualidade e autenticidade, apresentando a melhor relação qualidade/preço do mercado, disponibilizando marcas exclusivas em armações e lentes, respectivamente Rosso e Vaiolens. 

Em 2019, o Centrooptico lançou novos serviços na prevenção e saúde auditiva, com o objectivo de colmatar uma lacuna nesta área, identificada no mercado angolano.

Com uma filosofia de criação e partilha de valor, a política de responsabilidade social corporativa do Centrooptico, atravessa de forma integrada todo o negócio, desde as atividades diárias, aos seus colaboradores, fornecedores, parceiros, clientes, e às comunidades em que está integrada. Destacam-se, neste âmbito, acções de voluntariado com a realização regular de centenas de rastreios visuais gratuitos à população e a doação de óculos graduados a pessoas carenciadas. 

Empenhado na valorização e qualificação das suas equipas, o Centrooptico aposta no aumento de escolaridade dos seus colaboradores, formando-os e capacitando-os, continuamente. A Academia Centrooptico é, hoje, o maior centro de formação privado na área de dos cuidados de saúde ocular e auditiva, sendo responsável pela preparação de mais de 220 profissionais que prestam serviços qualificados e de referência neste sector, em Angola.

O Centrooptico tem 16 lojas, com ópticas, clínicas e laboratórios de montagem de óculos, localizadas em três províncias, com mais de 250 profissionais altamente qualificados, e uma paixão em comum: cuidar da saúde visual e auditiva, ao serviço de todos os angolanos.

Centrooptico. Você nunca viu nada assim.

Helder Pedrohttp://www.afacc16.org
HÉLDER PEDRO, DE COBRADOR DE TÁXI A PROMESSA DA TV NACIONAL Há alguns meses que a televisão nacional ganhou um novo rosto. Hélder Pedro é o “platinado” que todos os sábados apresenta o mais recente programa de televisão sobre o jet7 angolano, no canal Jango Magic, da operadora DStv. A voz naturalmente colocada e a dicção não deixam margem para dúvidas de que a vocação radiofónica está-lhe no ADN. Apesar de ter optado por estudar Ciências Físicas e Biológicas no ensino médio, Hélder era apelidado pelos colegas de o “Bartolomeu da sala”, numa clara comparação a Ernesto Bartolomeu, famoso apresentador do telejornal da TPA 1. Várias foram as vezes que o jovem ouviu dizer que estava a perder-se no curso errado, porque “tinha um grande potencial para o jornalismo”, disse em entrevista à BANTUMEN. Num teste às suas capacidades, em 2008, decidiu criar a Rádio One, onde o seu quarto era o estúdio e os vizinhos a audiência. Uma coluna no terraço e estava criada a primeira rádio a ser emitida no município de Cacuaco. “Tudo o que eu falasse, as pessoas que viviam nos arredores da casa ouviam. O programa da Rádio One começava às 18 horas e tinha como convidados os meus irmãos e primo. O projecto surge com o intuito de entreter as noites da nossa vizinhança, uma vez que havia muita bandidagem no bairro e a zona era muito silenciosa.” Mas antes de chegar às televisões do país através do semanal “Platinando”, as curvas e contra-curvas da vida de Hélder levaram-no a ser pedreiro, cobrador de táxi, taxista e segurança num quintal do pai. Mas a perseverança está-lhe impressa no caracter. Em 2012, o “Bartolomeu da sala” conseguiu chegar à redação da Platina Line, através do pai que conhecia um dos funcionários da empresa. “Por ser bom e talentoso, passei no casting. Comecei como repórter, passei de seguida a fazer o programa de rádio na Kairós e fui promovido mais tarde para apresentador de TV, fazendo até hoje o programa “Platinando” com a minha colega Rosa de Sousa.” Um ano mais tarde, a responsabilidade do jovem trabalhador-estudante tornou-se demasiado pesada e foi necessário optar entre as várias actividades que desenvolvia ao mesmo tempo. “Estudava na Utanga do Capolo, fazia o curso de Electrónica e Telecomunicações e era difícil conciliar os estudos, serviço de táxi “não personalizado” e a Platina Line. Larguei o táxi e os estudos por falta de apoio, pois nessa altura o meu pai já não tinha condições para sustentar os meus estudos. E eu que sempre pensei que ser estudante universitário fosse um mar de rosas e que fosse principalmente fácil pagar as propinas, enganei-me!” Depois de dois anos dedicados à comunicação, Hélder decide voltar a estudar e é actualmente aluno da Universidade Independente de Angola, no curso de Ciências da Comunicação. Numa breve análise à liberdade de expressão dos meios de comunicação nacionais, Hélder Pedro diz que a “Platina Line veio revolucionar a comunicação social em Angola, em particular o mundo do entretenimento. Mas, como infelizmente a nossa sociedade ainda não tem uma mente tão aberta neste campo, encaramos certas informações como abusos contra identidade, o que impossibilita a liberdade de comunicação e muitas vezes de expressão. Como resultado, muitos jornalistas, comunicólogos e não só, vêem-se na obrigação de omitirem determinadas informações”, explica. Entre o online e a TV não consegue designar um preferido e garante que as duas categorias têm as suas vantagens. No entanto, os seus objectivos centram-se em chegar à cadeira de pivô de telejornal e, quem sabe, ser o sucessor do ídolo Ernesto Bartolomeu.
- Publicidade -spot_img
Mais recentes
Artigos relacionados
- Publicidade -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments