Inicio Especiais Actualidade Cerca de quarenta angolanos entre os 100 jovens mais influentes da lusofonia

Cerca de quarenta angolanos entre os 100 jovens mais influentes da lusofonia

 

De acordo com a comunidade e academia denominada Neoafricanismo, pelo manos quarenta dos cem jovens mais influentes da lusofonia são angolanos. A notícia foi veiculada pela página oficial da academia de líderes africanos da lusofonia, uma organização que promove e valoriza os feitos positivos de jovens da comunidade de língua oficial portuguesa.

Actvistas sociais, artistas, escritores, jornalistas, empreendedores e demais figuras angolanas integram a lista das maiores influências de países que fazem parte da lusofonia, nomeadamente: Angola, Moçambique, Portugal, Guiné Bissau, Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.

A lista tributa os seguintes nomes: Ottoniela Bezzera, Israel Campos, Hanormais, Anderson Fernandes, Carla Djamila, Rosa Soares, Dina Moreira, Maria Borges, Whata-Kids, Jipangue, Owysa, Dupla Ela, Kim Praise, Cláudio Kiala, Laurinda Gouveia, Mauro de Sousa Paim, Edgar Domingos, Cássia Sephora, Manuel Nito Alves, Silke António, MOBBERS, Delvino Funete, Emerson Sousa, Okupuyuka, Mbawa Concept, 2 Contra 1, Carina Vissénia, Telma Patrícia, Alda Manuel, Deezy, Valdemar Tchipenhe, Lourena Bundi, Tayson Ajessandro, Emir Sabalo, Fernanda Renée Samuel, Toty Sa’Med, Jucélia Gabriel, Erica Tavares, Edmilson Ângelo, Breynislava Van-duném e Nawabus.

Pelo grande contributo para cada área da sociedade em que estes estão inseridos, o reconhecimento vem como um estímulo para a continuidade de boas acções e valorização dos direitos humanos, não só por dentro da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa, como também em arredores da lusofonia.

Por: Léo Bernardo

Noticia realacionada

Leia tambem