- Publicidade -

More

    Conexões lança novo quadro "Universo da Chiquinha"

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O “Conexões” deste sábado, 9 de Agosto, estreia do quadro ‘Universo da Chiquinha’, uma série de histórias em quadrinhos cujo protagonista é o cabelo crespo ou afro. Em Brasília, o telespectador vai conhecer a criadora das tirinhas, a artista plástica Francisca Nzenze, mais conhecida como Chiquinha. Apaixonada por desenho e pintura, a angolana de 36 anos – que é casada e mora no Distrito Federal – mostra o preconceito da sociedade em relação às mulheres e seus cabelos crespos por meio de sua arte. “As meninas devem aprender desde pequeninas que o cabelo crespo é bonito! Não é feio! ”, acrescenta Chiquinha, que a partir desta semana passa a ter participação fixa no programa.
     
    A edição deste fim de semana também mostra um passeio pelas ruas de Salvador, em que procura ver como a cultura angolana está inserida no quotidiano baiano, principalmente quando o assunto é moda. A apresentadora Jaqueline Saluvo conversa com empresários e designers que têm na África a inspiração para criar os seus produtos. Batas, saias, turbantes e até bolsas recebem os padrões africanos, repleto de cores e formas, tornando-se tendência em Salvador. Jaqueline não resiste e experimenta algumas dessas criações. Em conversa com clientes da loja de roupas étnicas, ela conhece um pouco mais sobre a importância desse tipo de indumentária para a formação da identidade dos baianos .
     
     Heloísa Jorge vai até o Cais do Valongo, zona portuária do Rio de Janeiro, onde os povos africanos escravizados costumavam embarcar para o interior.  Hoje o local habita o Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos. Em entrevista à Heloisa, o arqueólogo e historiador Reinaldo Tavares revela que a região ganhou o nome de Cais da Imperatriz, na época em que a esposa do rei D. Pedro II, Dona Teresa Cristina, chegou ao Rio.
     
    Do outro lado do Atlântico, em Luanda, o apresentador Quim Fasano e seu ‘Candongueiro’ convidam o cantor angolano Filipe Mukenga para um passeio até o paradisíaco Miradouro da Lua. Durante a jornada, o consagrado cantor fala dos conflitos políticos de Angola e de como esses eventos influenciaram suas composições. Sobre sua estreita relação com Brasil, Filipe fala da satisfação que sentiu quando o renomado cantor Djavan adaptou uma de suas composições mais famosas, Humbiumbi, para o álbum “Seduzir”.
    Share this
    Tags

    A Bombar

    Micklate, a grande vencedora do 40º Elite Model Look World Final

    Depois de 5 dias de avaliação intensa para a 40ª edição do mais prestigiado concurso internacional de modelos, em Praga, MICKLATE MACOBOLA triunfou, destacou-se...

    NOSSA Seguros é a primeira seguradora a receber o selo Feito em Angola

    A NOSSA Seguros tem a honra de ser a primeira seguradora a receber o selo "Feito em Angola", uma certificação que reconhece o compromisso...

    BAI apresenta soluções de financiamento às Pequenas e Médias Empresas

    O BAI – Banco Angolano de Investimentos S.A., em parceria com a Associação Industrial de Angola (AIA), realiza em todo o país, durante o...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto