Delegação angolana visita Bolsa de Diamantes e Stargems

0
388

Angola esteve presente na emblemática Dubai Diamond Conference (DMCC), que decorreu durante dois dias, no Dubai, em uma das salas do Hotel Atlantis.

O país esteve representado, no certame, pelo Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, empresas públicas do sector (Endiama e Sodiam-EP) e ainda diversas empresas privadas do sector, com destaque para o grupo Mountain Stability, detentora das empresas Stardiam & Yetwene, pelo embaixador Albino Malaungo, o governador da Lunda Norte, Ernesto Muangala, o Vice-governador da Lunda Sul, Evanerson Kaputu, Manuel Gonçalves, antigo PCA da ENSA e actual Director-geral do Escritório de advogados A.G, bem como Bento Augusto, Director-geral da Mountain Stability, que durante o dia de quarta-feira, a convite da Mountain Stability, detentora das empresas Stardiam & Yetwene, visitaram a bolsa de Diamantes, local onde são comercializados os diamantes de Angola, que posteriormente são vendidos para o Mundo.

O Dia serviu ainda para visitar a empresa Stargems, fundada há 38 anos, especialista em venda de diamantes, parceira da Mountain Stability.

O encontro foi realizado à margem do Fórum para Captação de Investimentos para o Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, que acontece no Dubai.

O evento, que contou com a presença de mais de 100 empresários que actuam no sector diamantífero, Diamantino Azevedo disse que além de mostrarem interesse em investir no país, outros solicitaram esclarecimentos sobre a realidade actual do ramo, facto, que serviu, segundo referiu, para a tomada de decisão da parte destes em apostar fortemente no mercado angolano. Satisfeito com o resultado do Fórum, sobretudo na interacção com os participantes, o Ministro reconheceu que a demonstração de interesse em investir no país é importante para Angola, tendo em conta os objectivos traçados pelo sector, que pretende atingir a nível da lapidação, marcos positivos.
“Estamos no bom caminho! Até à presente data, o que programamos para ser alcançado é visível. Temos agora fábricas instaladas, outras em execução. Estamos esperançosos que alguns empresários se instalem, oportunamente, no Pólo Industrial de Saurimo”, frisou.

Diamantino Azevedo acrescentou, que estão em curso várias mudanças a nível do sector que dirige, a começar pela legislação, que contempla a criação do Pólo de Desenvolvimento de Lapidação do Saurimo, uma infra-estrutura que vai culminar, depois, com o processo de criação da Bolsa de Diamantes, bem como permitir a melhoria da actividade produtiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui