- Publicidade -

More

    Eduardo Paim regressa com Albúm Rico e Versátil

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O músico angolano  Eduardo Paim, um dos mais  respeitados   de Angola, prepara o seu regresso para o próximo dia 8 de Julho, com o lançamento, na Praça da Independência, em Luanda, do disco “Etu Mu Dietu”.

     

     

    “Etu Mu Dietu”, do kimbundu “ Entre Nós”, contém 13 faixas musicais onde o kizomba, estilo musical de que Eduardo Paim é propulsor, constitui a base principal. A obra conta também com semba, kazukuta e balada, mostrando a versatilidade característica do também conhecido como General Kambuengo.


     

    Eduardo Paim reuniu um leque grande de participações, para este disco   que também será lançada três semanas depois em Lisboa (Portugal), nomes marcantes como Jacob Desvarieux, da banda antilhana Kassav, Papa Wemba, da República Democrática do Congo, Grace Évora, músico cabo-verdiano, e ainda os kuduristas angolanos Zoca-Zoca e Agre G, em dois temas, respectivamente.

     

    Produzido e dirigido por Eduardo Paim, “Etu Mu Dietu” é uma obra resultante do trabalhado de cerca de ano e meio, cuja produção começou na Namíbia (algumas criações), Luanda (algumas criações e captação), Paris (captação das vozes de Jacob e Papa Wemba e algumas guitarras) e Lisboa (criações e captação de quase todo disco, mixado e masterizado).

     

    Com um percurso artístico invejável de quase 35 anos, Eduardo Paim marca a geração de músicos angolanos que introduz a música electrónica.

     

    “Carnaval”, “Rosa Baila” ou “Do Kayaya” tornaram-se autênticos “hinos” para as gerações das décadas de 1980 e 1990. Ainda no início da década de 1990, Eduardo Paim tornou-se numa das maiores influências da mistura do zouk com o semba, tornando-se num dos criadores do género musical conhecido como kizomba. Em 1990, General Kambuengo chega ao auge no mercado português, com o disco “Luanda, Minha Banda”.

     

    Ainda em Portugal marca o seu nome com a obra “Do Kayaya”.Eduardo Paim nasceu a 13 de Abril de 1964, na República do Congo.

     

    Discografia

    “Luanda, Minha Banda”, 1991, “Novembro” (1991), “Do Kayaya” (1992), “Kambuengo” (1993), “Kanela” (1994), “Ainda a Tempo” (1995), “Mujimbos” (1998) e “Maruvo na Taça” (2006).

     

     

     

    Platinaline/Angop 

     

     

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Henrique Sungo e Filipe Anjos apresentam o seu novo projeto documental intitulado “Aspiracionalismo”.

    Depois de estrear na cidade de Londres, agora é a vez da cidade da Kianda receber a Santano Produções, uma produtora audiovisual do angolano...

    Fábio Hustle admite que namoraria com Malune e revela em Live que teve 14 ex-namoradas

    Por: Helder Lourenço Na noite desta quinta-feira (18), durante uma animada Live no TikTok com a participação de 3-Fine, Elisandra Elly e outros influenciadores, o...

    Conheça Legoo, única plataforma nacional de venda de ingressos que transfere dinheiro dos promotores em 24 horas

    Criar um evento e ver o seu rendimento nunca foi tão fácil, e por esta razão, a “Legoo”, plataforma angolana lançada hoje (18) no...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto