O voo inaugural Boeing 777-300ER da Emirates, com mais de 350 passageiros a bordo, proveniente do Dubai, aterrou em Zagreb, com uma saudação de canhão de água e dançarinas tradicionais croatas.
A viajar no voo EK129, de 1 de Junho, estavam Thierry Antinori, Vice-Presidente Executivo e Director Comercial da Emirates; Thierry Aucoc, Vice-Presidente Sénior e de Operações Comerciais da Emirates para a Europa e Federação Russa; Gari Cappelli, Ministro do Turismo da República da Croácia; Sua Excelência Ali Al Ahmed, Embaixador dos Emirados Árabes Unidos na Croácia e um contingente de parceiros e líderes empresariais do Dubai, Hong Kong, Índia e China.

Demonstrando o alto nível de interesse na nova rota e facilidade de conexão para Zagreb, o voo inaugural transportou passageiros comerciais de mais de 16 países da rede da Emirates, incluindo Taiwan, Austrália, Índia, Emirados Árabes Unidos, Coreia, China, Japão, Singapura e África do Sul.

No novo terminal do aeroporto de Zagreb realizou-se uma recepção de boas vindas, seguida de uma conferência de imprensa e de uma cerimónia de troca de presentes. Após as formalidades, Ministros do Governo e restantes convidados (como parceiros comerciais e órgãos de comunicação social) desfrutaram de um passeio estático guiado da aeronave B777-300 ER da Emirates. O passeio deu aos convidados a oportunidade de ver, em primeira mão, as comodidades inovadoras que a Emirates oferece nas três cabines a bordo, incluindo as suítes de Primeira Classe que são, actualmente, a única oferta de Primeira Classe num voo internacional de e para Zagreb.

“Hoje é um marco importante para a Emirates, pois lançamos operações completas no mercado e reforçamos o nosso compromisso com o crescimento dos fluxos de comércio e turismo entre o Dubai e a Croácia. Desde o estabelecimento da nossa presença comercial no mercado em 2003, trabalhámos com os nossos parceiros de comércio e turismo para que este acontecimento. Agradecemos aos parceiros e, especialmente, ao Ministério do Turismo e ao Aeroporto Franjo Tuđman pelo seu apoio na preparação da introdução do nosso voo diário e do evento hoje”, afirmou Thierry Antinori, Vice-Presidente Executivo e Director Comercial da Emirates.

“Estamos ansiosos por continuar com as parcerias de sucesso que temos formado e que vamos continuar a formar nos próximos tempos”, continuou Thierry Antinori.

Por seu lado, o Ministro do Turismo da República da Croácia, Gari Cappelli, afirmou estar “muito satisfeito por ter a oportunidade de receber a Emirates em Zagreb em nome do Governo e do Ministério do Turismo da República da Croácia. Acreditamos que este voo diário directo entre Dubai e Zagreb trará muitos benefícios para o nosso país. Permitirá um aumento significativo das relações comerciais entre os dois países e terá um impacto especialmente positivo no turismo. Com os voos diários da Emirates, a Croácia não só se tornará o centro do Sudeste da Europa em relação ao Médio Oriente – a parte mais propícia do mundo em termos de crescimento industrial, mas também estará relacionado com muitos outros países, como a China, a Índia, a Austrália, a Nova Zelândia, a Coreia do Sul, o Japão e Taiwan”.

O novo voo diário vai permitir o acesso a 80 destinos mundiais na rede global da Emirates. Os voos de Xangai, Pequim, Banguecoque e Kuala Lumpur, ou Sydney e Melbourne, podem ser efectuados com apenas uma paragem no hub da Emirates do Dubai.
Este serviço é operado por um Boeing 777-300ER com uma configuração de três classes, oferecendo oito suítes privadas em Primeira Classe, com portas automáticas para privacidade, mini bar pessoal e assentos totalmente reclinaveis; 42 lugares fixos em Classe Executiva e 310 assentos espaçosos na Classe Económica.

Tal como acontece com todos os voos da Emirates, os passageiros que viajem no serviço de Zagreb poderão aproveitar a generosa franquia de bagagem da Emirates de até 35kg em Classe Económica, 40kg em Classe Executiva e 50kg em Primeira Classe.
O serviço inaugural realizou-se no dia 1 de Junho como EK129, com partida do Dubai às 08h15 e chegada a Zagreb às 12h20. O voo partiu de Zagreb às 15h35, chegando ao Dubai às 23h15.

Artigo anteriorTotó sobe novamente ao palco da Trienal de Luanda
Próximo artigoReal Madrid avança com a terceira proposta no valor de 135 milhões de Euros em oferta por Mbappé
HÉLDER PEDRO, DE COBRADOR DE TÁXI A PROMESSA DA TV NACIONAL Há alguns meses que a televisão nacional ganhou um novo rosto. Hélder Pedro é o “platinado” que todos os sábados apresenta o mais recente programa de televisão sobre o jet7 angolano, no canal Jango Magic, da operadora DStv. A voz naturalmente colocada e a dicção não deixam margem para dúvidas de que a vocação radiofónica está-lhe no ADN. Apesar de ter optado por estudar Ciências Físicas e Biológicas no ensino médio, Hélder era apelidado pelos colegas de o “Bartolomeu da sala”, numa clara comparação a Ernesto Bartolomeu, famoso apresentador do telejornal da TPA 1. Várias foram as vezes que o jovem ouviu dizer que estava a perder-se no curso errado, porque “tinha um grande potencial para o jornalismo”, disse em entrevista à BANTUMEN. Num teste às suas capacidades, em 2008, decidiu criar a Rádio One, onde o seu quarto era o estúdio e os vizinhos a audiência. Uma coluna no terraço e estava criada a primeira rádio a ser emitida no município de Cacuaco. “Tudo o que eu falasse, as pessoas que viviam nos arredores da casa ouviam. O programa da Rádio One começava às 18 horas e tinha como convidados os meus irmãos e primo. O projecto surge com o intuito de entreter as noites da nossa vizinhança, uma vez que havia muita bandidagem no bairro e a zona era muito silenciosa.” Mas antes de chegar às televisões do país através do semanal “Platinando”, as curvas e contra-curvas da vida de Hélder levaram-no a ser pedreiro, cobrador de táxi, taxista e segurança num quintal do pai. Mas a perseverança está-lhe impressa no caracter. Em 2012, o “Bartolomeu da sala” conseguiu chegar à redação da Platina Line, através do pai que conhecia um dos funcionários da empresa. “Por ser bom e talentoso, passei no casting. Comecei como repórter, passei de seguida a fazer o programa de rádio na Kairós e fui promovido mais tarde para apresentador de TV, fazendo até hoje o programa “Platinando” com a minha colega Rosa de Sousa.” Um ano mais tarde, a responsabilidade do jovem trabalhador-estudante tornou-se demasiado pesada e foi necessário optar entre as várias actividades que desenvolvia ao mesmo tempo. “Estudava na Utanga do Capolo, fazia o curso de Electrónica e Telecomunicações e era difícil conciliar os estudos, serviço de táxi “não personalizado” e a Platina Line. Larguei o táxi e os estudos por falta de apoio, pois nessa altura o meu pai já não tinha condições para sustentar os meus estudos. E eu que sempre pensei que ser estudante universitário fosse um mar de rosas e que fosse principalmente fácil pagar as propinas, enganei-me!” Depois de dois anos dedicados à comunicação, Hélder decide voltar a estudar e é actualmente aluno da Universidade Independente de Angola, no curso de Ciências da Comunicação. Numa breve análise à liberdade de expressão dos meios de comunicação nacionais, Hélder Pedro diz que a “Platina Line veio revolucionar a comunicação social em Angola, em particular o mundo do entretenimento. Mas, como infelizmente a nossa sociedade ainda não tem uma mente tão aberta neste campo, encaramos certas informações como abusos contra identidade, o que impossibilita a liberdade de comunicação e muitas vezes de expressão. Como resultado, muitos jornalistas, comunicólogos e não só, vêem-se na obrigação de omitirem determinadas informações”, explica. Entre o online e a TV não consegue designar um preferido e garante que as duas categorias têm as suas vantagens. No entanto, os seus objectivos centram-se em chegar à cadeira de pivô de telejornal e, quem sabe, ser o sucessor do ídolo Ernesto Bartolomeu.