A companhia aérea arrecada quatro prémios: Melhor Companhia Aérea de 2017, Melhor Primeira Classe, Melhor Programa de Passageiro Frequente e Melhor Lounge da Primeira Classe

O constante empenho da Emirates em atender e superar as expectativas dos clientes, tanto no ar como no solo, foram reconhecidos pela atribuição de quatro prémios dos Business Traveler Middle East 2017.
Na cerimónia de divulgação dos prémios, na qual participaram vários executivos da indústria de viagens, a Emirates foi seleccionada como a ‘Melhor Companhia Aérea Mundial”, como a ‘Companhia Aérea com a melhor Primeira Classe’, a ‘Companhia aérea com o melhor Lounge na Primeira Classe’ e ainda com o ‘Melhor Programa de passageiro frequente’.
Adel Al Redha, Vice-Presidente Executivo e Director de Operações da Emirates, declarou, a propósito desta distinção: ‘Os nossos clientes estão no coração da nossa marca. Cada etapa da jornada do cliente é examinada minuciosa e regularmente assim como os nossos produtos por forma a obtermos um alto nível de atendimento aos mesmos. Proporcionar uma experiência verdadeiramente memorável é um pressuposto contínuo na inovação dos nossos produtos, agregados a um toque pessoal e a uma recepção calorosa. A acrescer a esta realidade, a distinção que recebemos relativamente ao programa Skywards solidifica a posição do programa de fidelidade enquanto líder na indústria da aviação, que oferece valor aos clientes da Emirates através de privilégios e benefícios excepcionais. Estamos honrados por sermos reconhecidos pelos nossos esforços pelos votantes do Business Traveler Middle East’.
O responsável pela Emirates fez questão ainda de agradecer à vasta equipa da companhia e dedicar-lhes os prémios ganhos, uma vez que ‘as pessoas que a compõem são os grandes pilares de todas as realizações que conquistamos’.
A Emirates investe continuamente em upgrades dos seus produtos e serviços. No ano passado, foram várias as melhorias a bordo da companhia aérea: assentos na Classe Executiva, kits redesenhados para os passageiros da Primeira e da Classe Executiva, cobertores ambientalmente sustentáveis e produtos especiais para os mais novos. A companhia aérea continua também a liderar no que toca ao entretenimento a bordo.
Em terra, a Emirates completou uma renovação que rondou os 11 milhões de USD no seu Lounge da Business Classe no Terminal B do Aeroporto Internacional do Dubai e expandiu a sua rede global de lounges com a inauguração do Emirates Lounge no Aeroporto Internacional de Cape Town, na África do Sul.

Já o Skywards, o programa de fidelidade da Emirates, lançou no ano passado o Cash + Miles, permitindo que os membros troquem voos usando uma combinação de dinheiro e milhas Skywards, independentemente da sua filiação. Esta iniciativa reduz instantaneamente o custo dos bilhetes e pode ser usado em qualquer voo da Emirates em todas as classes, tornando qualquer lugar disponível para os membros da Emirates Skywards. A companhia aérea também introduziu o acesso “pay-per-visit”, permitindo que os membros da Emirates Skywards e seus hóspedes que viajam na Emirates desfrutem dos lounges das Primeiras e Business Classes no Aeroporto Internacional de Dubai.
Para os clientes corporativos, a Emirates lançou um programa chamado Emirates Business Rewards para oferecer maior valor, incluindo resgates e upgrades de milhas mais fáceis, mesmo em reservas de última hora.
Actualmente, a Emirates Skywards tem 14 parceiros aéreos, que incluem a Easyjet e Qantas, com oferta de acessos aos membros de uma das maiores redes mundiais de destinos de viagens globais. O programa também conta com 24 marcas parceiras de hotéis que cobrem quase 20.000 propriedades em todo o mundo.
No início deste mês, a Emirates foi reconhecida como a “Melhor Companhia Aérea do Mundo” pelos Prémios Travelers’ Choice do TripAdvisor para companhias aéreas. O prémio foi baseado em milhares de comentários que a Emirates recebeu da comunidade do TripAdvisor nos últimos 12 meses. A Emirates foi a companhia de aviação mais bem-vista no sector durante esse período de tempo.

Artigo anteriorLogan e Velocidade Furiosa 8 são os filmes mais pirateados de 2017 em todo o mundo
Próximo artigoTxio Paulo fará a sua primeira apresentação como humorista no dia 29 de Abril no Hotel Skyna
HÉLDER PEDRO, DE COBRADOR DE TÁXI A PROMESSA DA TV NACIONAL Há alguns meses que a televisão nacional ganhou um novo rosto. Hélder Pedro é o “platinado” que todos os sábados apresenta o mais recente programa de televisão sobre o jet7 angolano, no canal Jango Magic, da operadora DStv. A voz naturalmente colocada e a dicção não deixam margem para dúvidas de que a vocação radiofónica está-lhe no ADN. Apesar de ter optado por estudar Ciências Físicas e Biológicas no ensino médio, Hélder era apelidado pelos colegas de o “Bartolomeu da sala”, numa clara comparação a Ernesto Bartolomeu, famoso apresentador do telejornal da TPA 1. Várias foram as vezes que o jovem ouviu dizer que estava a perder-se no curso errado, porque “tinha um grande potencial para o jornalismo”, disse em entrevista à BANTUMEN. Num teste às suas capacidades, em 2008, decidiu criar a Rádio One, onde o seu quarto era o estúdio e os vizinhos a audiência. Uma coluna no terraço e estava criada a primeira rádio a ser emitida no município de Cacuaco. “Tudo o que eu falasse, as pessoas que viviam nos arredores da casa ouviam. O programa da Rádio One começava às 18 horas e tinha como convidados os meus irmãos e primo. O projecto surge com o intuito de entreter as noites da nossa vizinhança, uma vez que havia muita bandidagem no bairro e a zona era muito silenciosa.” Mas antes de chegar às televisões do país através do semanal “Platinando”, as curvas e contra-curvas da vida de Hélder levaram-no a ser pedreiro, cobrador de táxi, taxista e segurança num quintal do pai. Mas a perseverança está-lhe impressa no caracter. Em 2012, o “Bartolomeu da sala” conseguiu chegar à redação da Platina Line, através do pai que conhecia um dos funcionários da empresa. “Por ser bom e talentoso, passei no casting. Comecei como repórter, passei de seguida a fazer o programa de rádio na Kairós e fui promovido mais tarde para apresentador de TV, fazendo até hoje o programa “Platinando” com a minha colega Rosa de Sousa.” Um ano mais tarde, a responsabilidade do jovem trabalhador-estudante tornou-se demasiado pesada e foi necessário optar entre as várias actividades que desenvolvia ao mesmo tempo. “Estudava na Utanga do Capolo, fazia o curso de Electrónica e Telecomunicações e era difícil conciliar os estudos, serviço de táxi “não personalizado” e a Platina Line. Larguei o táxi e os estudos por falta de apoio, pois nessa altura o meu pai já não tinha condições para sustentar os meus estudos. E eu que sempre pensei que ser estudante universitário fosse um mar de rosas e que fosse principalmente fácil pagar as propinas, enganei-me!” Depois de dois anos dedicados à comunicação, Hélder decide voltar a estudar e é actualmente aluno da Universidade Independente de Angola, no curso de Ciências da Comunicação. Numa breve análise à liberdade de expressão dos meios de comunicação nacionais, Hélder Pedro diz que a “Platina Line veio revolucionar a comunicação social em Angola, em particular o mundo do entretenimento. Mas, como infelizmente a nossa sociedade ainda não tem uma mente tão aberta neste campo, encaramos certas informações como abusos contra identidade, o que impossibilita a liberdade de comunicação e muitas vezes de expressão. Como resultado, muitos jornalistas, comunicólogos e não só, vêem-se na obrigação de omitirem determinadas informações”, explica. Entre o online e a TV não consegue designar um preferido e garante que as duas categorias têm as suas vantagens. No entanto, os seus objectivos centram-se em chegar à cadeira de pivô de telejornal e, quem sabe, ser o sucessor do ídolo Ernesto Bartolomeu.