· Quatro serviços diários efectuados pelo A380 em cada sentido entre Dubai e Barcelona / Madrid;
· Capacidade total de 2.044 assentos diários entre Dubai e Espanha em cada direcção;
· Criação de fortes laços entre Dubai e Espanha através do patrocínio ao Real Madrid e da operação realizada pela SkyCargo.
·
Luanda, 5 de Maio de 2017 – A Emirates anunciou que todos os seus voos para Espanha serão operados pelo icónico Airbus 380. Além do serviço duplo diário com destino a Barcelona, a companhia aérea operará um serviço duplo A380 também diário para Madrid, aumentando significativamente a capacidade de assentos do Dubai para Espanha. Esta alteração vai permitir mais ligações entre A380 de e para destinos empresariais e de lazer como a Austrália, China, Coreia do Sul e Sudeste Asiático, com apenas uma paragem no Dubai.

Assim, a partir de 1 de Setembro deste ano, os voos da Emirates EK143 / 144 serão operados por um Airbus A380 numa configuração de três classes com 14 suites privadas em Primeira Classe, 76 assentos de cama plana em Classe Executiva e 399 lugares confortáveis em Classe Económica. Os passageiros de todas as classes terão acesso a Wi-Fi e mais de 2.500 canais de filmes, programas de TV, música e jogos, com uma selecção impressionante em língua castelhana, através do serviço da Emirates de écran digital, sistema de entretenimento entretenimento a bordo premiado internacionalmente. Os passageiros vão também experimentar a famosa hospitalidade da tripulação de cabine da companhia aérea, com falantes de língua castelhana em todos os voos de e para Espanha, bem como vinhos e cozinha de inspiração regional preparada com os melhores ingredientes.

Além disso, os passageiros da Primeira Classe e da Classe Executiva podem viajar de e para o aeroporto em grande estilo com o serviço de transporte gratuito com motoristas da Emirates, bem como desfrutar de lounges exclusivos em aeroportos seleccionados em todo o mundo. Uma vez a bordo, os passageiros em assentos da Classe Premium recebem um luxuoso kit de bem-estar com produtos Bulgari, fabricados em Itália, e podem ainda desfrutar do Lounge Onboard Emirates. Os passageiros da Primeira Classe também podem aproveitar o Spa Emirates para relaxar.

O voo EK143 de Emirates parte do aeroporto internacional do Dubai às 14h30 e chega a Madrid às 20h00. O voo de saída EK144 parte de Madrid às 22h05e chega ao Dubai às 07h15 do dia seguinte. A companhia aérea opera actualmente dois serviços diários entre Dubai e Madrid, bem como um duplo serviço diário A380 entre Barcelona e Dubai. A partir do aeroporto, a Emirates também permite conexões ferroviárias de Barcelona e Madrid para 25 cidades em toda a Espanha através de sua parceria com a Caminhos-de-Ferro Renfe.

Laços fortes entre Dubai e Espanha
As ligações entre Madrid e a Emirates vão muito além do duplo serviço diário da companhia aérea: a companhia aérea tem sido um orgulhoso patrocinador do Real Madrid desde 2011.
Através da sua divisão SkyCargo, a Emirates também facilita a importação e exportação de produtos-chave, ligando empresas espanholas ao mundo. Em 2016, a Emirates transportou mais de 70.000 toneladas de carga proveniente de Espanha, incluindo vestuário, produtos alimentícios como peixe e azeite, produtos farmacêuticos e sapatos, para destinos como os Emirados Árabes Unidos, África, Hong Kong, EUA, Austrália e México. Além de seus quatro voos diários de passageiros, a Emirates também opera voos de carga para Barcelona e Saragoça.

Artigo anteriorGrupo Tuneza fala da segunda temporada do Programa “Tropa dos Tuneza”
Próximo artigoAos 46 anos de idade, Naomi Campbell fala da vontade de ser mãe
HÉLDER PEDRO, DE COBRADOR DE TÁXI A PROMESSA DA TV NACIONAL Há alguns meses que a televisão nacional ganhou um novo rosto. Hélder Pedro é o “platinado” que todos os sábados apresenta o mais recente programa de televisão sobre o jet7 angolano, no canal Jango Magic, da operadora DStv. A voz naturalmente colocada e a dicção não deixam margem para dúvidas de que a vocação radiofónica está-lhe no ADN. Apesar de ter optado por estudar Ciências Físicas e Biológicas no ensino médio, Hélder era apelidado pelos colegas de o “Bartolomeu da sala”, numa clara comparação a Ernesto Bartolomeu, famoso apresentador do telejornal da TPA 1. Várias foram as vezes que o jovem ouviu dizer que estava a perder-se no curso errado, porque “tinha um grande potencial para o jornalismo”, disse em entrevista à BANTUMEN. Num teste às suas capacidades, em 2008, decidiu criar a Rádio One, onde o seu quarto era o estúdio e os vizinhos a audiência. Uma coluna no terraço e estava criada a primeira rádio a ser emitida no município de Cacuaco. “Tudo o que eu falasse, as pessoas que viviam nos arredores da casa ouviam. O programa da Rádio One começava às 18 horas e tinha como convidados os meus irmãos e primo. O projecto surge com o intuito de entreter as noites da nossa vizinhança, uma vez que havia muita bandidagem no bairro e a zona era muito silenciosa.” Mas antes de chegar às televisões do país através do semanal “Platinando”, as curvas e contra-curvas da vida de Hélder levaram-no a ser pedreiro, cobrador de táxi, taxista e segurança num quintal do pai. Mas a perseverança está-lhe impressa no caracter. Em 2012, o “Bartolomeu da sala” conseguiu chegar à redação da Platina Line, através do pai que conhecia um dos funcionários da empresa. “Por ser bom e talentoso, passei no casting. Comecei como repórter, passei de seguida a fazer o programa de rádio na Kairós e fui promovido mais tarde para apresentador de TV, fazendo até hoje o programa “Platinando” com a minha colega Rosa de Sousa.” Um ano mais tarde, a responsabilidade do jovem trabalhador-estudante tornou-se demasiado pesada e foi necessário optar entre as várias actividades que desenvolvia ao mesmo tempo. “Estudava na Utanga do Capolo, fazia o curso de Electrónica e Telecomunicações e era difícil conciliar os estudos, serviço de táxi “não personalizado” e a Platina Line. Larguei o táxi e os estudos por falta de apoio, pois nessa altura o meu pai já não tinha condições para sustentar os meus estudos. E eu que sempre pensei que ser estudante universitário fosse um mar de rosas e que fosse principalmente fácil pagar as propinas, enganei-me!” Depois de dois anos dedicados à comunicação, Hélder decide voltar a estudar e é actualmente aluno da Universidade Independente de Angola, no curso de Ciências da Comunicação. Numa breve análise à liberdade de expressão dos meios de comunicação nacionais, Hélder Pedro diz que a “Platina Line veio revolucionar a comunicação social em Angola, em particular o mundo do entretenimento. Mas, como infelizmente a nossa sociedade ainda não tem uma mente tão aberta neste campo, encaramos certas informações como abusos contra identidade, o que impossibilita a liberdade de comunicação e muitas vezes de expressão. Como resultado, muitos jornalistas, comunicólogos e não só, vêem-se na obrigação de omitirem determinadas informações”, explica. Entre o online e a TV não consegue designar um preferido e garante que as duas categorias têm as suas vantagens. No entanto, os seus objectivos centram-se em chegar à cadeira de pivô de telejornal e, quem sabe, ser o sucessor do ídolo Ernesto Bartolomeu.