Familiares de paciente agridem médico e profissionais de saúde paralisam os trabalhos como protesto

0
187
Os profissionais de saúde na província de Benguela vão paralisar hoje os trabalhos por 60 minutos, das 12 às 13 horas, em repúdio ao acto de agressão sofrido pelo médico António Caluasse Dungula, portador da cédula número 4876, em pleno exercício das suas actividades, no Hospital Geral de Benguela, por parte de familiares de uma paciente, na passada terça-feira.
Segundo o Jornal O País, o acto aconteceu quando o médico foi comunicar à família da paciente, que em vida respondia pelo nome de Mariana Katúmua, que esta havia sucumbido, em menos de 24 horas depois de ter sido internada e assistida por si.
De acordo com a ordem dos médicos de Angola (ORMED), a paciente deu entrada na referida unidade Hospitalar com um quadro clínico complexo, de elevada gravidade por complicações cardiorespiratórias, que viria terminar em óbito.
A paralisação, convocada pelo Sindicato Nacional dos Médicos de Angola ( SINMEA), contará com a participação de 100% das forças de trabalho médico nos serviços Intensivos e 50% nos serviços de urgência.
Por: Ladiana Wemana
Fonte: Jornal O País
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments