Leitura Obrigatória: Brincadeiras de mama e papa

0
512

O casamento na adolescência não é um “costume” que surgiu no tempo de hoje.Segundo historiadores, essa prática existe desde a era dos nossos antepassados. Na cultura africana os rapazes eram submetidos a cerimónia de circuncisão apartir dos 13 anos de idade (dependendo das diversas crenças) que tinha como objectivo “simbolizar” a transição dos mesmos para a vida adulta. Após a cerimónia, dentre as várias responsabilidades que aos «jovens guerreiros» eram encarregados, constava da lista a necessidade de construír as suas próprias famílias… Nos dias de hoje as coisas já não funcionam bem assim.

 

A responsabilidade dos pais para com os seus filhos já não termina quando eles são circuncisados, atingem a «idade adulta» ou então quando terminam a faculdade; actualmente ter um(a) jovem de 25 anos na casa dos pais não é sinónimo de «escândalo social». Os jovens têm tido mais tempo para organizar às suas vidas e o propósito é que eles estejam semi-preparados antes de dar um passo tão importante como o matrimónio.  Só que dentro de uma sociedade onde tornou-se «normal» a maioria dos jovens casarem-se entre os meados ou final da juventude com às suas vida já semi- construídas, também nos deparamos com aqueles que casam-se a flôr da juventude; quais são então os factores que influênciam em tais decisões?

 

Bem, no meu ponto de vista, uma das principais razões para o casamento precoce ainda é a gravidez inesperada na adolescência. Quando o jovem se depara com uma gravidez indesejada normalmente entra em desespero e é na necessidade de tentar corrigir este «erro» que muitos pais vêem aí a necessidade do casamento, que em muitos dos casos, é também visto como uma forma de chamar a atenção dos filhos para a realidade diante deles. Casar por causa de uma gravidez é um equívoco e esta não é a maneira mais sensata de resolver às coisas. Pôr uma relação dentro de outra história precipita os envolvidos que na maior parte das vezes devido a idade e falta de experiência acabam não sabendo lidar com a situação com competência e equilíbrio.

 

Também existe o caso dos jovens, que optam pelo casamento porque crêem que mesmo apesar da idade, já estão diante do parceiro ideal e várias vezes para justificar tal decisão,baseam-se no exemplo dentro de casa ou no seio familiar; isto é tios, tias ou mesmo os próprios pais.


Sim, realmente muitos dos nossos pais casaram-se cedo mas em momento algum isso significa que nós conseguiremos fazer o mesmo. Afinal de contas as prioridades dos nossos pais naquele tempo eram outras. De salientar que naquela época tendo apenas o ensino técnico médio, o jovem estava pronto para entrar no mercado de trabalho mas hoje devido as responsabilidades acrescídas pelo tempo actual, só a licenciatura já não basta. Consequentemente um jovem de 18 anos por mais que tenha o ensino médio concluído dificilmente encontrará um emprego que possa sustentá-lo, quanto mais a uma segunda ou por vezes terceira pessoa.

 

Enquanto estudava o tema tive a oportunidade de falar com um jovem de 26 anos cujo o nome, por razões de privacidade pessoal não será divulgado, mas que, como muitos outros optou por casar-se aos 17 anos após ter engravidado à sua namorada. Este jovem felizmente formou-se em engenharia petrolífera e de momento faz a sua segunda formação em relações internacionais mas para que tal acontecesse teve de deixar a sua «recém formada família» no Lubango durante o período que trabalhava e vivia em Luanda. Isto de certa forma acabou afastando-o da sua esposa e inevitavelmente resultou no fim da relação. Hoje dois filhos depois, o casal seguramente descarta qualquer possibilidade de reconciliação. O que quer dizer que estas duas crianças farão parte da lista dos filhos que não são criados por ambos os pais.

 

 


Isso serve para mostrar que o facto de alguns jovens estarem a casar-se tão cedo nem sempre significa que eles estão suficientemente amadurecidos. Existem casos em que após o casamento ou nascimento dos filhos, os jovens tendem a continuar o estilo de vida característico juvenil: festas, discotecas, saídas constantes com amigos etc.

 


 net_684x82

Realmente muitos são os problemas que surgem destes relacionamentos precoces e os filhos provenientes destas relações é que são os maiores prejudicados. Além de terem progenitores totalmente despreparados são muitas das vezes obrigados a conviver no meio de brigas, discórdias,uso de drogas, enfim… Um ambiente caótico e amedrontador que geralmente resulta numa separação ou seja na morte da família original.Ainda falando de separação, cabe dizer que nem sempre às coisas são tão fáceis quanto aparentam.Muitos jovens quando casam pouco sabem sobre o lado «contratual» que isso traz perante a lei.

 

 

 

 

 

Contrato este que deve ser terminado oficialmente pelas partes envolvidas quando chega ao fim e que o direito familiar chama de divórcio. O que temos visto por aí são muitos jovens que casam no civil e quando notam que a relação já não é saudável separam-se. Cada um vai para o seu canto, envolvem-se em relações com terceiros, sem saber que estando legalmente comprometidos qualquer relação mantida fora do casamento pode ser considerada como adultério ou poligamia, que diante da nossa lei é crime.

 

 


 

 

Porém temos que conver que é muito difícil para um casal de jovens ter que lidar com a exigência burocrática necessária para o divorcio que acima de tudo é muito caro, e, são por estas dentre outras razões que nós os jovens devemos ter muito cuidado antes de tomar decisões precipitadas. Estamos sim na idade de descobertas, de caír e levantar.Estamos na idade de aprender com à vida e cometer erros, mas há que ter cautela para não fazermos nada hoje que possa ter consequências graves no futuro. Não se enganou quem disse que as árvores plantadas hoje, darão os seus frutos amanhã, por isso devem ser tratadas cuidadosamente todos os dias.

 

este é artigo do jovens da Banda, que apartir do Dia 1 Dezembro, irao fazer parte da Familia Platina Line, eles terão sua propria Pagina dentro da Platina Line. encontro Marcado…. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui