- Publicidade -

More

    Mais de 14 milhões de angolanos elegíveis para votar nas eleições de Agosto

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Um total de 14.399.391 cidadãos eleitores está habilitado a votar nas eleições gerais de 24 de Agosto de 2022, revelou, nesta segunda-feira, em Luanda, o ministro da Administração do Território, Marcy Lopes.

    O ministro avançou estes dados no acto de entrega à Comissão Nacional Eleitoral (CNE) do Ficheiro Informático dos Cidadãos Maiores, resultante do processo massificado do registo eleitoral, realizado de Setembro de 2021 a Abril de 2022, cujo exercício configura uma obrigação legal para o recenseamento correcto e actualizado dos cidadãos eleitores.

     

    “Não constam deste ficheiro os falecidos de que tenhamos conhecimento oficial, as pessoas que estão em contradição com a lei e que lhes tenham sido aplicadas medidas da privação da liberdade por decisão condenatória dos tribunais e foram, igualmente, retirados do ficheiro, mas constam da base todos os cidadãos que deverão completar 18 anos de idade depois do dia 25 de Agosto”, esclareceu o Marcy Lopes.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Proposta de Lei dos Crimes de Vandalismo de Bens e Serviços Públicos – Quem destruir património pode ir 15 anos para a cadeia

    O Conselho de Ministros de Angola, reunido sob a orientação do Presidente João Lourenço, examinou três propostas de lei destinadas à Assembleia Nacional. Em...

    Ministro da Cultura de Angola e Maria Borges Buscam Parcerias Internacionais para Música Angolana”

    O Ministro da Cultura, Filipe Silvino de Pina Zau, recebeu em seu gabinete a renomada modelo internacional Maria Borges, que também exerce o cargo...

    JEO MC estreia-se como atleta de MMA e sagra-se campeã nacional

    Por: Helder Lourenço A gladiadora dos Reis de Rompimento Primeira Liga (RRPL), Jeorgina Ludmila, conhecida nas lides artísticas como Jeo MC, estreou-se como atleta de...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto