- Publicidade -

More

    Moyes VAI SUCEDER A FERGUSON

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O Manchester United não demorou muito tempo a eleger o sucessor de Alex Ferguson no comando técnico da equipa. A escolha natural recaiu sobre David Moyes, também escocês e há muito apontado como o possível substituto de Fergie, quando este se decidisse retirar. Os red devils apostam assim numa linha de continuidade, baseado num projeto a longo prazo, que tantos frutos já deu ao clube.

    Captura_de_ecra_2013-05-9_as_21.55.01

    Moyes, de 50 anos, estava em final de contrato com o Everton, formação que orientava há onze temporadas, num trajeto idêntico ao de Ferguson em Old Trafford. Quatro temporadas apenas ao serviço do Preston North End, onde havia terminado a carreira de jogador, e um título na League Two (quarto escalão) chegaram para levá-lo para o comando dos toffees. Chegou novo e pouco tempo demorou para que fosse apontado como um treinador com grande futuro à frente.

    O técnico nascido em Glasgow chegou a Goodison Park com o clube a atravessar uma grave crise financeira. Moyes agarrou na equipa e não só a conseguiu salvar da descida na primeira temporada – foi 15.º – como foi criando ao longo dos anos um conjunto de respeito que acabou por consolidar a sua posição na Liga inglesa. O Everton é dos poucos clubes médios em Inglaterra que se pode dar ao luxo de, na última década, ter traçado um trajeto seguro e sempre perto dos lugares europeus, em grande parte devido à confiança ilimitada que a direção depositou no técnico.

    Esta temporada o Everton tem o 6.º posto praticamente garantido, à frente do eterno rival Liverpool, mas o ponto alto foi em 2005 quando terminou a temporada no 4.º posto, garantido o acesso à Champions, depois de no ano anterior ter sido 17.º classificado. Desde então a pior classificação dos toffees foi um 11.º lugar em 2005/06, alcançando ainda dois 5.ºs lugares consecutivos (2007/08 e 2008/09). Na última época terminaram no 7.º posto, o que irá ser melhorado este ano.

    Apesar deste trajeto de mérito à frente do clube de Liverpool, a Moyes faltaram apenas os títulos. O mais perto que esteve disso foi em 2009, quando perdeu na final da Taça de Inglaterra frente ao Chelsea por 2-1, depois de ter estado na frente do marcador. Durante o seu percurso no Everton foi ainda distinguido com 10 nomeações de treinador do mês, uma média de quase um prémio por temporada. Em janeiro de 2012 tornou-se no quarto treinador a alcançar a marca de 150 vitórias na Premier League e em novembro último fez o jogo 400 na competição.

    O maior troféu da carreira de David Moyes talvez tenha chegado agora, com a chamada para suceder a Ferguson, técnico que sempre o admirou e elogiou. Em fevereiro deste ano, antes do último embate entre ambos para a Liga, Sir Alex Ferguson afirmou que seria uma grande perda para o Everton perder um treinador com o potencial de Moyes.

    “É um grande golpe porque é um treinador de grande qualidade. Ele está há 10 anos no Everton e ninguém sobrevive 10 anos no futebol sem fazer progressos. O seu talento é óbvio. Todos os anos ele tem progredido em nível”, destacou o veterano técnico, que na altura talvez ainda não tivesse tomado a decisão de deixar o United. Mais do que a “grande perda” que Moyes significa para o Everton, esta parece ser um excelente ganho para os red devils. Pelo menos, tem o aval do antecessor.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Dom Caetano aborda dissabores com Carina Santos: “Se a cópia não convence, a música se esquece”

    Dom Caetano, com sua sólida argumentação, detalhou os dissabores que enfrentou com a artista Carina Santos devido à reprodução da música intitulada “Sou angolano”,...

    Banco BCS lança o seu primeiro fundo de investimento

    O Banco BCS, arrancou ontem com a subscrição de um fundo fechado especial de investimento em valores mobiliários, no valor global de 5.000.000.000 Kz. Destinado...

    Angola ocupa 4.ª posição no Ranking Africano de Futsal

    Por Helder Lourenço Após a recente realização do CAN`2024, em Rabat, Marrocos, Angola se destaca ao conquistar a quarta posição no ranking da Confederação Africana...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto