- Publicidade -

More

    Novo anel vaginal protege mulheres do vírus HIV

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Há um novo anel vaginal que protege as mulheres de serem infetadas pelo HIV. Depois de vários ensaios clínicos, ficou provado que o uso consistente do produto criado pela International Partnership for Microbicides (IPM) reduziu significativamente o risco de as mulheres contraírem o vírus que provoca a SIDA.

    Mas este não é um anel vaginal comum. Contém, entre outras substâncias químicas, dapivirine, um composto anti-retroviral, e foi desenvolvido por aquela organização não-governamental (ONG) como parte do trabalho que tem feito para conceber produtos biomédicos, a um custo acessível, que previnam a infeção de HIV, e consequentemente o aparecimento da SIDA, nas mulheres.

    O IPM divulgou, ontem, novas análises, de testes feitos em grupos de mulheres na África do Sul, que mostram uma redução muito significativa no risco do vírus se espalhar. A equipa de investigadores concluiu que com o anel houve uma diminuição de 56% na possibilidade de desenvolver o Vírus de Imunodeficiência Adquirida (HIV ou VIH na sigla portuguesa, menos utilizada). E nas mulheres que o usaram por um período mais longo, e que eram sobretudo as mais velhas, o risco diminuiu em 75%.

    Nos diferentes estudos que fazem parte da investigação sobre os benefícios deste anel vaginal, os investigadores do IPM recorreram a 1959 mulheres da África do Sul e do Uganda, e a 2629 desses dois países e do Zimbabué. Todas tinham HIV-negativo e idades compreendidas entre os 18 e os 45 anos.

    Os resultados destes ensaios clínicos foram apresentados na conferência AIDS 2016, que começou esta segunda-feira, na cidade sul-africana de Durban, e trazem uma esperança renovada para outros dois estudos com o mesmo aparelho que deverão arrancar dentro de dois meses.

    A organização aguarda agora a aprovação do anel por parte das autoridades reguladoras da saúde e, em paralelo, continua a trabalhar no acompanhamento das mulheres que venham a querer usar de modo mais sistemático esse produto e na criação de opções e métodos adicionais que ajudem a responder às suas necessidades.

    Fonte :Diario de Noticias 

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Nelo Jazz lamenta falta de programas educativos na TV: “Não há nenhum programa de educação”

    O veterano ator Nelo Jazz, conhecido pela sua inesquecível interpretação como Papá Ngulo, lamentou recentemente a ausência de programas educativos na televisão, especialmente no...

    Desconhecimento do limite de 16 km para pagamento de 200 Kz nos táxis gera controvérsia entre taxistas e passageiros

    Por: Ernesto Jaime  A recente decisão do Ministério dos Transportes de ajustar a tarifa dos táxis para 200 Kwanzas para um limite de 16 km...

    Dog Murras reflecte sobre nova estratégia de marketing de artistas: “… nossa sociedade está doente”

    Por: Nunes Hebo A tendência de alguns artistas criarem situações antes do lançamento de um projecto parece estar longe de terminar, pois, na medida que...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto