- Publicidade -

More

    Rede de Mediatecas poderá ser transformada em Centros de Formação profissional 

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    A Rede de Mediatecas de Angola (REMA) pode ser transformada, nos próximos anos, em centro de formação profissional, revelou, este sábado, em Luanda, o director da instituição. 

     

    Bengui Sauca, que falava em alusão ao 10º aniversário da Rede de Mediatecas de Angola, assinalado no passado dia 24, sob o lema “O impacto da REMA no processo formativo e integração juvenil na sociedade”, acrescentou que a transformação em centros de formação profissional se deve à necessidade de instrução da juventude, para facilitar a sua inserção no mercado de trabalho. 

     

    De acordo com o director-geral da REMA, existe um programa específico no plano director da instituição que visa a formação profissional.  “Vamos trabalhar, também, com o Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), para o reconhecimento dos cursos e certificação dos diplomas”, sublinhou. 

    Bengui Sauca acrescentou que as mediatecas ainda enfrentam muitas dificuldades, como, por exemplo, falta de actualização constante dos acervos bibliográficos, com vista a responder às exigências dos utentes.  

     

    “O custo de construção de uma mediateca varia entre 700 a 800 milhões de kwanzas”, disse o director da REMA, ressaltando que as quotas mensais que recebem são insuficientes para todas as necessidades.  

     

    Segundo o director da REMA, os estatutos das mediatecas permitem arrecadar receitas por via da rentabilização dos espaços que possui, o que tem ajudado a mantê-las.  Defendeu a necessidade de uma gestão público/privada, para que os objectivos definidos sejam alcançados e as mediatecas deixem de depender totalmente do Orçamento do Estado. 

     

    Angola possui oito mediatecas fixas, em Benguela, Luanda, Lubango (Huíla), Huambo, Saurimo (Lunda-Sul), Soyo  (Zaire), Cunene e Bié, e seis móveis ou de proximidade, em várias províncias.  

     

    O acervo bibliográfico das mediatecas de Angola é composto por 73.200 exemplares no formato físico, além de milhões no formato digital. Mensalmente, as mediatecas recebem entre 50 a 60 mil visitas. A REMA conta com 320 funcionários, dos quais 90 pagos com receitas próprias. 

     

    A primeira mediateca foi inaugurada na cidade do Lubango, província da Huíla, em 2012. As mediatecas instaladas em várias províncias já foram visitadas por mais de seis milhões de cidadãos, tendo sido realizados mais de 20 mil eventos. 

     

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Figuras públicas mostram-se tristes pela não convocação de Bastos Kissanga nos jogos contra Eswatini e Camarões

    Depois de conhecida a lista final de convocados do técnico Pedro Gonçalves para os próximos jogos de qualificação ao Campeonato do Mundo 2026, a...

    Santo Cézar Revela Renda Mensal de Fotógrafo Profissional: “Um Milhão por Mês”

    Por: Liliana Victor Durante o programa Dia Alegre na Platina FM, o fotógrafo Santo Cézar compartilhou detalhes sobre a realidade da fotografia em Angola, revelando...

    Malunne revela interesse amoroso por um artista da nova geração: “A pessoa sabe, falamos com frequência”

    Por: Sara Rodrigues Ao que tudo indica, a menina cresceu e está de olhos em um músico da nova geração. Sem muitos detalhes adicionais, a mais...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto