Rússia detém e acusa estudante de “racismo” por dançar diante de memorial

0
280

Uma jovem estudante de 21 anos foi detida e acusada de ‘racismo’ pela Rússia, depois de ter publicado um vídeo a dançar ‘twerk’ em frente a um memorial da Segunda Guerra Mundial, em Khanty-Mansiysk.

Tendo por base o artigo 354.1 do Código Penal russo, as autoridades acusaram Rebecca Ziba, natural da Zâmbia, de “reavivar o racismo”, descrevendo as ações da jovem como “obscenas” e “insultuosas”, relata a Euronews.

Por “profanar um símbolo da glória militar russa”, a estudante está sujeita a uma pena de até três anos de prisão, assim como a uma multa de até três milhões de rublos (cerca de 34,430 euros). As autoridades publicaram um vídeo no qual a jovem aparece sentada no que aparenta ser uma sala de interrogatório, onde pede desculpa pelas ações de 16 de abril.

“Não tinha intenção de que o vídeo que publiquei fosse ofensivo e desrespeitoso para com os mortos. Não sabia qual o significado do memorial. Peço muita desculpa a todos”, diz, em inglês.

O mesmo meio afirma não ser claro em que condições é que Rebecca está detida, nem se tem representação legal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui