Um ano após o assassinato da cidadã conhecida por Yelissa Mendes, de 24 anos, amigos da malograda alegam que o suposto autor do crime já se encontra solto e em liberdade condicional.

Segundo informou ao PLATINALINE, uma fonte que prefere não ser identificada, que diz que o suposto autor já circula de forma tranquila pelas ruas da cidade do Huambo.

“O moço esteve preso durante um ano e neste tempo não ocorreu o julgamento, no entanto a única justificativa que é dada é que o mesmo está a gozar do direito de esperar a sentença em liberdade. Diante de toda essa situação, recebemos informações que o assassino está a tentar sair do país. Independentemente de já ter cumprido um ano de prisão, queremos apenas que pague pelo crime que cometeu”, disse a fonte próxima à vítima.

Importa referir que o crime classificado judicialmente como homicídio qualificado, que abalou a população da província do Huambo e não só, aconteceu no mês de Agosto do ano passado.

Recorde-se que, na altura, a vítima enviou uma mensagem aos familiares a comunicar que, apesar de ter saído mais cedo do serviço, chegaria tarde à casa, por ter sido convidada pelo ex-namorado que pretendia liquidar uma dívida, no bairro do Cambiote, oito quilómetros da cidade do Huambo e, de seguida, aperceberam-se que esta tinha o telemóvel desligado, tendo, horas depois, tomado conhecimento do seu passamento físico.