A comissão organizadora do Festival Internacional de Curta Metragem da Kianda (FESC-KIANDA) garantiu no dia treze de Janeiro em conferência de imprensa,  estarem criadas todas as condições para a realização do festival  que já vai na sua segunda edição e conta com a participação de filmes da CPLP.

Segundo Vánio de Almeida, Director do Festival, o projecto tem como objectivo incentivar a produção nacional, promoção dos filmes, criar mecanismo para a distribuição e troca de experiência entre os criadores da CPLP.

Sendo o cinema uma arte colectiva que congrega as mais variadas profissões, seria uma mais valia o Governo apostar neste sector, o que poderá gerar vários postos de empregos e contribuir para a diversificação da economia nacional.

Simão Paulino, responsável de marketing convidou ainda os empresários nacionais e não só, a associarem as suas marcas nas produções nacionais que vai permitir uma maior visibilidade das mesmas.

Etelvino Fialho, em representação da Fundação Brilhante, patrocinador Oficial do Festival, disse estar regozijado pelo facto de fazerem parte desta festa do cinema Nacional.

Nesta segunda edição e pela primeira vez, será homenageada a cineasta Maria João Ganga, autora e realizadora do filme Na Cidade Vazia.

O FESC-KIANDA é o primeiro festival internacional de cinema que premeia as curta-metragens produzidas de Janeiro à Novembro de cada ano. É um evento anual inserido nas festividades de Luanda.

Ao longo do evento ocorrerão Mostras de Curtas da CPLP, Palestras, Workshops, Debates e Mesas Redondas sobre o estado do Cinema Angolano. O público do evento é composto na sua maioria por profissionais de cinema, estudantes e cinéfilos, representantes dos Ministérios da Cultura, Educação, Comunicação Social, Ong´s e público em geral.