Vivacidade e sentimentalismo marcam Live no kubico com Versáteis e Vozes do Nambua

0
204

Por: Stella Cortêz        

O passeio pela musicalidade angolana, realizado na tarde de domingo, 23 de Agosto, cujo objectivo incide em quebrar a monotonia vivida durante a fase de confinamento, bem como angariar donativos para acções filantrópicas, ficou marcado com momentos épico protagonizados pelos grupos Versáteis e Vozes do Nambua.

No concerto foram interpretadas cerca de 28 músicas, entre as quais algumas homenagens, todas cantadas com vivacidade, criatividade, sentimentalismo e alma de verdadeiros artistas.

Ao microfone do PLATINALINE, João Alexandre sublinhou que as expectativas foram superadas, pois mais do que partilhar o palco com Vozes do Nambua, conseguiu desfrutar de bons momentos de interação com os colegas de trabalho.

“Essa é uma das particularidades que a cultura tem em unir os povos. Estou muito feliz, porque sem querer, consegui dançar um bocado com os outros meus colegas. Então, em suma, foi uma boa actividade e creio que os próximos que passarem por este palco virão com mais vontade e garra para mostrar o que temos de cultura nacional”, disse o integrante do grupo Versáteis.

Agradecido pelo convite para fazer parte do leque de artistas que já passaram pela iniciativa dos órgãos de informação TPA e PLATINALINE, Rei Toy, vocalista do grupo Vozes do Nambua, destacou as qualidades deste projecto que vem também alavancar os artistas.  “Muito Obrigada, PLATINALINE e TPA, que Deus abençoe a todos os que tiveram a coragem e força para idealizar algo tão bonito, que esta iniciativa não pare por aqui, pois existem muitos artistas que merecem passar por este palco”, frisou.

No guião, foram inseridos temas de sucesso que marcam a carreira de ambos, com destaque para: “Meu Coração”, “Magna Santo”, “Mônica”,  “Kialumingo”, “Suzy”, “Delfina” – canção dos Versáteis cantada em dueto com Tata Ngana, e entre outras; de igual modo foram incluídas no guião as canções: “Amiga”, “Xica”, “Filomena”, “Kussocana”, “Lambula”, “Filho de Kilape”, “Beijo”, “Ngaema” e alguns outros de autoria do grupo Vozes do Nambua. 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments