- Publicidade -

More

    Angola participa do lançamento global para acabar com sida em crianças até 2030

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Uma delegação angolana chefiada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, participa de uma reunião de alto nível para o lançamento da Aliança Global para Acabar com a Sida em Crianças até 2030, que decorre desde ontem (31 de Janeiro), na Tanzânia.

    A ministra disse durante a sua intervenção, nesta quarta-feira, 1 de Fevereiro, que Angola tem como prioridade a intensificação da busca activa de casos de crianças expostas para diagnóstico, tratamento e cuidados, na comunidade com o engajamento de mulheres que vivem com VIH.

    Consta ainda das prioridades do Executivo angolano, o fortalecimento das intervenções comunitárias lideradas por mulheres que vivem com VIH, promovendo o vínculo das gestantes seropositivas e crianças expostas com as unidades de saúde, através de projectos sociais existentes no país, como o Projecto Kwenda e de Combate a Pobreza; para fechar as lacunas do diagnóstico e tratamento.

    Sílvia Lutucuta garantiu o reforço do Sistema de Informação, particularmente o Sistema de Informação Comunitária, a operacionalização da Comissão Nacional de Luta contra a SIDA e Grandes Endemias, com vista ao fortalecimento das acções multissectoriais na resposta ao VIH-SIDA e a mobilização e capacitação das mulheres que vivem com VIH sobre os Direitos Humanos e equidade de género, baseados nos resultados do estudo de caso contra a estigma e discriminação.

    A situação epidemiológica de Angola mereceu destaque durante apresentação da ministra, com realce aos bons resultados do Programa de prevenção da Transmissão do VIH de Mãe para Filho (PTMF) no âmbito da campanha Nascer Livre para Brilhar, liderada pela Primeira-Dama de Angola, Ana Dias Lourenço.

    “Foi possível reduzir a taxa de transmissão do VIH de mãe para filho de vinte e seis por cento em 2018, para quinze por cento em 2021”, disse a ministra da Saúde que elencou os desafios e a necessidade de mobilização de mais recursos dos parceiros para intervenção comunitária pelo facto de Angola desde 2016 ser considerada de média renda e não tem beneficiado de financiamentos de doadores a semelhança dos demais países da região.

    A reunião de alto nível que decorre na Tanzânia conta com a participação dos Vice-Presidentes da Tanzânia e Zimbabué, Primeira-Dama da Namíbia, altas individualidades a nível global, directora geral da ONUSIDA, director geral da OMS, directora Executiva da UNICEF, presidente da OAFLAD, representantes dos principais doadores e financiadores, Fundo Global e PEPFAR.

    Fazem parte, também, do evento presentes da sociedade civil, particularmente representações de mulheres e jovens que vivem com o VIH.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Henrique Sungo e Filipe Anjos apresentam o seu novo projeto documental intitulado “Aspiracionalismo”.

    Depois de estrear na cidade de Londres, agora é a vez da cidade da Kianda receber a Santano Produções, uma produtora audiovisual do angolano...

    Fábio Hustle admite que namoraria com Malune e revela em Live que teve 14 ex-namoradas

    Por: Helder Lourenço Na noite desta quinta-feira (18), durante uma animada Live no TikTok com a participação de 3-Fine, Elisandra Elly e outros influenciadores, o...

    Conheça Legoo, única plataforma nacional de venda de ingressos que transfere dinheiro dos promotores em 24 horas

    Criar um evento e ver o seu rendimento nunca foi tão fácil, e por esta razão, a “Legoo”, plataforma angolana lançada hoje (18) no...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto