Associação de Amizade e Solidariedade para com a 3ª Idade defende que as políticas reflictam de forma positiva na vida da pessoa idosa

0
97

No dia dedicado aos idosos, a Associação de Amizade e Solidariedade para com a 3ª Idade (AASTI) defende que as políticas públicas e sociais sejam mais actuantes e se reflictam de forma positiva na vida da pessoa idosa.

Segundo a presidente da AASTI, Emília de Almeida, as políticas de protecção à pessoa na terceira idade devem sair do papel e reflectir-se de forma eficaz na vida do idoso.

Para a responsável da AASTI, a exemplo de outros países de África, como Cabo Verde, África do Sul e Moçambique, o Estado deve trabalhar para que a pessoa na terceira idade possa beneficiar de créditos bancários, redução do preço de alguns medicamentos, subsídios de velhice, bem como acesso a bens e serviços.

Emília de Almeida, que falava durante um encontro alusivo ao Dia Nacional do Idoso, que se assinala hoje, salientou ser necessário e urgente um olhar sobre o idoso de forma a lhe ser conferido maior respeito e dignidade, tendo em conta que muito fizeram pelo desenvolvimento do país.

A representante do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher para a direcção das Políticas Familiares, Igualdade e Equidade de Género, Tatiana de Morais, referiu que a instituição, com base nas políticas públicas e sociais de inclusão, tem trabalhado em projectos e acções que visam melhorar a vida da pessoa idosa na sociedade.

Tatiana de Morais disse que relativamente aos idosos em situação de vulnerabilidade o ministério apoiou 39.013,  dos quais 38.165 em comunidades e 848 em 18 lares de assistência à pessoa idosa. Acrescentou que as províncias com maior concentração de idosos em lares são as do Moxico, Huambo e Benguela. Avançou que, segundo o último censo populacional, realizado em 2014, existem 624.000 idosos, o que representa 2,4 por cento da população no país.

Em Angola, o dia da Pessoa Idosa é comemorado a 30 de Novembro. Esta data foi instituída em Janeiro de 2005 em Decreto do Conselho de Ministros e publicado no Diário da República Nº 4/05, Iª Série para valorizar àqueles que ainda em vida (mas já não no activo), deram o seu contributo para o crescimento e engrandecimento, a todos os níveis, do nosso país.

O termo “Pessoa Idosa” ou “Terceira Idade” é considerado a fase da vida do homem que começa aos 60 anos de idade nos países em desenvolvimento e aos 65 anos nos países desenvolvidos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo o documento, o envelhecimento ocorre em diferentes dimensões (biológica, social, psicológica, económica, etc.) e depende de diversos factores ocorridos nas fases anteriores da vida, como as experiências vividas na família, na escola, ou em outras instituições.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments