- Publicidade -

More

    Eliei: “Há músicos a mais sem talento, impedido o espaço de quem o tem verdadeiramente !!!

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

     

    Entrevista, Eliei, músico, compositor, produtor musical, sonoplasta e director artístico.

    “Há músicos  a mais sem talento, impedido o espaço de quem o tem  verdadeiramente !!!”

    De nome próprio Luís Eduardo de Sousa e Brito Alves Abrantes, de 30 anos,  mais conhecido nas lides artistas de Eliei- Empenho, Liberdade, Inteligência, Engenho e Impacto-começou como B. Boy em 1991  no  grupo de dança Rangers com seus amigos 2xu, Igor, David, Erits, Jojo, Ulisses, Yuri e muitos outros . Dois anos depois, isto em 1993 começa a fazer rap com o seu amigo Templário que o puxou para o mundo do hip hop.

     Em 1994 começa a produzir com pianos e cassetes. Três anos depois, Eliei  inventa  a Tarrachinha,  estilo musical que se torna sucesso das noites, festas e não só na altura.

    Em 1999 na província de Benguela, sua terra natal,  sofre um acidente- é atingido com  seis tiros de AK-47 tendo sido evacuado à Portugal para uma operação- onde permaneceu cinco anos e começou a trabalhar num estúdio e  aprendeu a arte da mistura, masterização, captação e direcção artística, criando assim a sua produtora Vidalvesom produsons.

    Em 2004 regressa ao país. Dois anos depois coloca no mercado  seu primeiro álbum com o título “Muita Atitude” . Casado com a também cantora e compositora Zhy,  Eliei é pai de uma menina  de 5 anos de nome Weza.

    Para este ano, Eliei  lançar seu segundo álbum com vários estilos musicais com o título “Glória”, que conta com várias participações de músicos nacionais. Este Cd será lançado em simultâneo de uma mixtape  em estilo  rap com o título “Viruz Musikal”.

    Platina Line-Quais os estilos que fazem parte do seu segundo álbum?

     Eliei- Estou a trabalhar no meu álbum que não vai ser só de rap, será um álbum com outros estilos musicais também como house, dance, tarrachinha, soul e r&b street, umas das marcas que também trouxe em 2006 no primeiro álbum. O título é Glória e trás 19 faixas.  Tem participações de músicos conhecidos no nosso mercado e outros que estão no anonimato como Hélvio, Mascarado, Lil Jorge, KS,  Zhy ,Adel Paim ,Dr Pakassa,Bdjurra, Pay Djojo,Templário e Dux Pingo.

    Há já uma data prevista para o lançamento?

    Não temos ainda nada alinhavado, estamos a fazer acordo com uma editora, mas  nada  está ainda resolvido.

    Que temáticas mais aborda nas suas músicas?

    Falo de amor, do que passei  e passo e vejo. Sou revolucionário a minha maneira e não me meto em política, mas respeito todas as vertentes e quem as faz. Falo de Angola, do mundo em geral, falo também de mim, das ruas onde o verdadeiro hip hop começou. Faço música para todos.

    Quais foram as suas influências na música?

    Comecei na música por causa dos meus avôs Luís Teixeira Alves,  Filomena Brito, que na altura eram pessoas muito ligadas a música e procuravam sempre comprar aparelhos de alta tecnologia. Epor isso também cresci a gostar de música e aprendi a mexer em aparelhos desde pequeno. Bebi de  vários estilos musicais. Inspirei-me no 2pac(Tupac),Gabriel o Pensador, Black Company, Boss Ac, N´sex Love (O2), Michael Jackson, Stevie Wonder, Jorge Vercilo, Dr Dre, R.kelly e muitos outros. Não sou apenas rapper, embora o  rap seja  a minha maneira de estar , ser e viver. Sou músico, porque amo fazer música de todos os estilos e  não sou de me fixar  em apenas um. Gosto de fazer o que gosto e vou morrer  fazendo com ajuda de Deus, dos meus amigos e do povo que me fez e me faz.

    O que pretende atingir com  este segundo Cd ?

    Pretendo alcançar um grande sucesso na venda da obra e internacionalizar a minha carreira. Vivi 5 anos fora e sou um pouquinho conhecido na Europa e em vários pontos do mundo. Não sou famoso, mas o meu nome rola em vários sítios, nas cidades, nos bairros e ghettos, porque as pessoas que gostam da música de verdade dão muita força ao Eliei. Faço a música pelo povo. Muitos pensam  que só faço por dinheiro, mas faço muito mais por amor e alma.

     Quais as dificuldades que enfrenta nesta arte de fazer música?

    As dificuldades são enormes e posso citar algumas delas,como a promoção e divulgação, posters, vídeos, participações, pois é necessário dinheiro para se fazer  tudo isto, assim como para adquirir instrumentos mais sofisticados e poder lançar   as  obras. É muito complicado. Trabalho na música desde criança. Não tenho um outro trabalho para além dela e viver da música em Angola é muito difícil. Mas tenho um leque de irmãos-Zhy,Ti Bú, Pay DJôdjô, Templário, KS, Babadjarra, Gau, Big Tone, Dux Pingo, Bdjurra, Dr Pakassa, Rankõr,  Medalha, Pay Xu , Ciryus, Toy Mussa, Adel Paim, – que estão a trabalhar  comigo a 100% na  VidalveSom Produsons e que me dão muita força. Estamos a batalhar  muito, fazendo trabalhos de captação, mistura, masterização e produção. E dizer que hoje os músicos já não precisam de ir para fora para misturar nem masterizar que a nossa produtora já faz isso cá em Angola com muita qualidade desde 2006.

    Que  visita  marcante a produtora VidalveSom Produsons  já recebeu?

    Já recebi várias visitas de grandes músicos e produtores,embora algumas sejam mais  marcantes, como a do americano Dj Nasty, produtor de grandes sucessos mundiais como “Welcome to my hood”“All i do is win” e muitos outros como dos membros da grande produtora e editora (e uma das melhores na minha opinião) do Dj Khalled “We The  Best”, na sua curta visita a VidalveSom com o grande kamba Dj Wall G, nosso nigga que o conhecemos através dos nossos niggas e kambas de batalha MG e  Lil Jorge,  ficaram maravilhados com o nosso trabalho e solicitaram a nossa colaboração na produção de beats.

    Como tem sido a carreira do Eliei a nível de espectáculos?

    O  Eliei  como músico tem tido alguns espectáculos, mas são muito poucos convites.

    Que artistas estão a trabalhar ou já trabalharam com Eliei e a VidalveSom Produsons?

    Olha, são muitos os nomes e posso me esquecer  de alguns. Mas posso citar alguns de renome, como Paulo Flores, Maskarado, Cage One ,Paulo Cabonda, Génesis, Mister K, Hélvio, Kid MC, Master Jake,Mck,Kaysha,Ady Cudz,Konjunto Ngonguenha,Celma Ribas,Dji Tafinha,Zona 5,Leonardo Wawuti,Gutto,Boss Ac, I.V.M , N.G.A ,Força Suprema, Papecthulo e outros.

    Qual é o seu grande sonho?

    É ver o mercado musical angolano a mudar, as pessoas deixarem de boicotar  os músicos, respeitar mais a música e quem a faz e ser feliz também ao lado de quem me ama de verdade…(risos).

     De onde vem o bocoite?

    O bocoite vem das pessoas que estão em patamares altos. Outras formas de bocoite acontecem  quando trabalhamos com niggas que depois de lançarem seus Cd´s não dão mérito ao que realmente se faz na nossa produtora. Há cantores conhecidos pelo público que têm boa voz, talento e harmonia nos seus trabalhos, mas que a direcção artística, mistura, masterização e captação  foi feita por nós. E o problema acontece quando este mesmo trabalho não é divulgado na ficha técnica da obra e nem em entrevistas.

     Como poderia se ultrapassar isso?

     Continuar a trabalhar, ter muita fé, perseverança e não dar confiança como se diz cá entre nós, até que a gente consiga ultrapassar as barreiras levando  e espalhando vídeos na internet, nas Tv´s  como Tpa , Zimbo, MTV, Afro music e Platina Line…

     Outros planos  em agenda ?

    Tenho muitos planos, como elevar a nossa produtora a um nível elevado. Temos uma produtora que é musical e estamos a criar uma outra  ligada a imagem, ao entretenimento, e  lançar músicos com muito talento. E  ver se a gente tira do mercado  alguns músicos que estão a mais sem talento, impedido o espaço de quem verdadeiramente canta e faz a música não só por dinheiro, mas por amor.

     


    Share this
    Tags

    A Bombar

    Coca-Cola e Química Verde levam água potável à província do Bengo com Biofiltros

    Por Sara Rodrigues Fotógrafo: Joaquim Manuel A Coca-Cola, em parceria com a Química Verde, implementou nesta quarta-feira, 17 de abril, uma iniciativa para proporcionar água potável...

    “O mundo não aprecia coitados nem perdedores”, diz Teresa Sara

    A atual Miss Angola Internacional, Teresa Sara, deixou um conselho para as jovens que a veem como modelo. Em sua abordagem, aconselhou-as a lutar...

    Apresentada em conferência a 33ª exposição para promover a cultura de manutenção predial

    A Associação Nacional das Empresas de Manutenção Predial (ANEMP) realiza a 33ª Exposição nos dias 20 e 21 de Junho, no Arquivo Nacional de...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto