- Publicidade -

More

    Estudo aponta aumento do consumo de cerveja em Luanda e TPA lidera ás audiências em Angola

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O consumo de cerveja na província de Luanda registou, de Maio a Outubro de 2017, um aumento de 33,7 porcento, comparativamente ao mesmo período em 2016, que rondou os 32,5%, de acordo com um estudo da Marktest Angola, publicado hoje.

    Segundo o estudo da Marktest Angola, das duas mil e 500 entrevistas aos indivíduos de ambos os sexos, com 15 e mais anos de idade, residentes na província de Luanda, concluiu-se que a Nocal foi a cerveja mais foi consumida em 2017, enquanto a Cuca liderou as preferências em 2016.

    Além da cerveja, os resultados do estudo de mercado indicam também que 80% dos inquiridos em Luanda consumiu refrigerantes em 2017, contra 73,6% de 2016, tendo a Coca-Cola ocupado o primeiro lugar do top 8, seguindo-se a Fanta.

    Maior parte deste consumo foi feito no mercado informal, tendo em conta a facilidade de aquisição destes bens, segundo os resultados do estudo apresentado pela directora-geral da Marktest Angola, Ana Paula Pereira.

    O estudo baseado num total de quatro mil entrevistas, que serviu como a amostra representativa da população global de Luanda, que ronda os sete milhões de pessoas, aponta que 57,6 porcento de cidadãos possuem uma conta bancária, enquanto 42% não tem conta no banco, alegando a falta de dinheiro.

    No sector da comunicação social, a Rádio Luanda continua a ser a líder da audiência, principalmente o programa apresentado pelo jornalista Paulo Miranda, enquanto o apresentador Jorge Gomes (Man Gomito), da Rádio Mais, é tido como o locutor preferido pelos ouvintes, enquanto Ernesto Bartolomeu é o apresentador pelo qual recaem as preferências.

    A Televisão Pública de Angola lidera actualmente a audiência televisiva. Até Maio último, a Zap Novelas dominava a audiência da televisão.

    Na imprensa escrita, sem contar com os portais ou agências de notícias, o Jornal de Angola foi o diário de destaque neste período, enquanto o Nova Gazeta dominou a audiência dos semanários. As revistas semanais Lux e Chocolate foram as que mais prenderam a atenção dos leitores.

    Apesar destas audiências registadas na imprensa escrita, o estudo revela que 64% da população de Luanda não lê jornal e 84% não costuma a ler revistas.

    No domínio do acesso à internet, o estudo revela ainda que 95,4% acessam o Facebook, seguido do Whatsapp (44,4%), Instagram (22,7%), Viber (8,7%) e Snap Chat (6%).

    Na área das telecomunicações, registou-se a penetração de 84% de marcas de telemóveis das operadoras Unitel e Movicel.

    A Marktest Angola faz parte do Grupo Marktest, constituído por várias empresas especializadas na área de estudos de mercado e processamento de informação, presente em Angola desde 2006.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Protteja Seguros aposta em parcerias sustentáveis

    PROTTEJA SEGUROS comunica a todos os seus clientes e parceiros a expansão do seu nível de coberturas em Angola e além-fronteiras (Portugal, África do...

    Africell lança campanha de diversificação de agentes com foco na criação de novos negócios:

    | A Africell está a abrir as suas portas para que empresas e particulares se tornem Agentes de Recargas Electrónicas (EVC) da Africell numa...

    ZAP proporciona momento mágico a mais de 170 crianças de lares Vidas ZAP com o grande “Show do Panda E Os Caricas”.

    Luanda, 11 de Junho de 2024 – No dia 7 de Junho, a ZAP reuniu mais de 150 crianças, na acção Vidas ZAP "Show...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto