- Publicidade -

More

    EXICTOS na vanguarda da transformação da banca angolana

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O nível de bancarização em Angola, que não ultrapassa ainda os 30%, está a crescer de ano para ano. Neste movimento, os novos canais de interacção com o cliente estão a ganhar um peso crescente. A EXICTOS é uma das empresas angolanas de Tecnologias de Informação que mais tem contribuído para o desenvolvimento do sistema financeiro, com soluções adaptadas a um conjunto alargado de serviços bancários.

    O perfil dos serviços bancários em Angola está a mudar rapidamente. Levar os bancos a zonas remotas através de canais não convencionais é uma tendência que vai ganhando cada vez mais força, reforçando o crescente nível de bancarização do País. O movimento só é possível com a massificação das novas tecnologias, em que a internet, as comunicações móveis e a adopção de plataformas multicanal (smartphone, tablet, SMS, cal center, etc.) são peças-chave.

    Uma das formas de incrementar o nível de bancarização está a ser a criação da figura do correspondente bancário, um canal de atendimento alternativo ao qual a EXICTOS, empresa de Tecnologias de Informação, tem vindo a dar todo o suporte tecnológico. Criada há cerca de um ano, esta figura visa permitir aos bancos levar serviços financeiros a zonas do país em que ainda existem limitações de cobertura por agências tradicionais.

    Na prática, um restaurante, uma mercearia ou um posto de correios de província pode transformar-se num centro de atendimento para operações bancárias, substituindo o clássico balcão. Tudo isto com o recurso a plataformas multicanal que permitem aos bancos expandirem o seu nível de cobertura sem comprometer a imagem e criar, por exemplo, produtos low-cost sem afectar os seus produtos premium.

    “O recurso crescente a canais não convencionais não é uma opção, mas uma necessidade. Tal como as plataformas multicanal deixaram de ser uma opção para passarem a ser uma obrigação”, refere José Nunes, administrador da EXICTOS, empresa reconhecida nas áreas de Consultoria, Tecnologia, Software e Formação.

    A bancarização em Angola ronda actualmente os 25% da população. Trata-se de um valor substancialmente acima dos 8% que se registavam há pouco mais de cinco anos, mas longe dos níveis de sistemas financeiros e economias mais maduras, onde as taxas de bancarização ultrapassam os 90%.

    José Nunes, da EXICTOS, estima que facilmente se atinja um investimento global directo superior a 40 milhões de dólares  para dotar a banca angolana de sistemas integrados eficientes, cómodos e seguros que respondam às necessidades de uma clientela cada vez mais exigente. A isto acresce, naturalmente, todos os investimentos necessários em comunicação, cobertura móvel e infra-estrutura no geral.

    A cada vez maior sofisticação dos clientes e da tecnologia, aliada ao crescimento dos serviços oferecidos e da informação hoje disponibilizada, pressiona os bancos a oferecerem uma multiplicidade de canais de interacção dos clientes com a instituição”, acrescenta o administrador da EXICTOS, empresa que detém um conhecimento profundo do sistema financeiro angolano, onde opera desde 1990, trabalhando hoje com 85% dos bancos instalados no País.

    Com o desenvolvimento progressivo das plataformas multicanal, o papel de cada um dos canais (balcão, rede de ATM ou Multicaixa, call centeronline, móvel) também se está a alterar. Assim, o balcão tende a concentrar-se apenas em vendas e situações de aconselhamento mais complexo. No Multicaixa antecipa-se a adopção da imagem, mantendo-se sobretudo como um terminal de levantamento de dinheiro. O call center será cada vez mais um canal de voz reservado para clientes de elevado valor e interacções. O canal online tenderá a incorporar novos serviços ao nível, por exemplo, da gestão das finanças pessoais, sendo o motor da integração rigorosa de outros canais e da articulação com as redes sociais. Por fim, o móvel será seguramente o canal da maioria das interacções não relacionadas com dinheiro, antecipando-se o crescimento exponencial dos pagamentos móveis.

    “A EXICTOS está preparada para dar resposta à crescente sofisticação do sistema financeiro angolano. Temos soluções próprias, como a plataformaPromosoft Financial Suite que abrange um leque amplo de serviços bancários, dirigidos tanto à banca de retalho como ao crédito ao consumo ou ao micro-crédito, num conjunto alargado de canais de distribuição. É uma plataforma que pode ser adaptada e customizada a qualquer sistema bancário. Por outro lado, além das soluções próprias, temos parceiros reconhecidos como quem trabalhamos há muitos anos, como a IBM, SAP e Microsoft, entre outros”, conclui José Nunes.  

    Sobre a EXICTOS:

    A EXICTOS é uma empresa especializada na prestação de serviços de Consultoria na área das Tecnologias de Informação e no desenvolvimento de soluções aplicacionais para os sectores da banca e seguradoras, petrolífero, telecomunicações e media, distribuição e retalho, sector público, saúde e indústria. Com mais de 25 anos de experiência a desenvolver soluções para os sectores financeiros em mais de 50 clientes, em 7 países, a EXICTOS conta com aproximadamente 400 colaboradores e filiais em Portugal, Angola, Moçambique, e Cabo Verde. A EXICTOS conquistou a reputação de parceiro de negócio fiável, capaz de oferecer soluções de excelência, inovadoras e modernas aos seus clientes.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Africell lança campanha de diversificação de agentes com foco na criação de novos negócios:

    | A Africell está a abrir as suas portas para que empresas e particulares se tornem Agentes de Recargas Electrónicas (EVC) da Africell numa...

    ZAP proporciona momento mágico a mais de 170 crianças de lares Vidas ZAP com o grande “Show do Panda E Os Caricas”.

    Luanda, 11 de Junho de 2024 – No dia 7 de Junho, a ZAP reuniu mais de 150 crianças, na acção Vidas ZAP "Show...

    Guitarrista Texas cobra 50 mil kwanzas para colaborações musicais

    Por: Helder Lourenço O guitarrista angolano Texas revelou, em entrevista ao programa "Dia Alegre" da Platina FM (96.8), que cobra apenas 50 mil kwanzas por...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto