Fiasco ou revolução? Wii U

0
160

Quase 10 mil jornalistas e fãs da Nintendo prenderam a respiração dentro do Nokia Theater, em Los Angeles, no dia 7 de junho, quando a empresa anunciou o substituto do Wii, o fenômeno que vendeu quase 90 milhões de unidades desde 2006. As primeiras imagens exibidas no telão nem jogos mostravam. Era a visão subjetiva de um homem que manifesta a seu filho, que joga Super Mario na TV, o desejo de ver beisebol. Aparece então o controle do Wii U. O garoto toca um botão e o jogo que estava na TV vai para a tela do controle. A plateia gostou.

Apesar de o mercado financeiro não ter respondido bem à apresentação (as ações da companhia despencaram 13% nos dias que se seguiram ao anúncio), analistas acreditam que a Nintendo pode, mais uma vez, ter decidido os rumos da indústria. Ken Levine, criador da aclamada série Bioshock, disse em 2009 que o Wii original era tão videogame quanto um urso de pelúcia. Sobre o Wii U, falou apenas: “Fiquei excitado para c***”.

Yves Guillemot, presidente da Ubisoft, que faz Assassin’s Creed e Splinter Cell, acha que a Nintendo finalmente criou o console “capaz de interessar a qualquer tipo de pessoa. Do jogador mais hardcore às crianças. A quantidade de opções é infinita e os gráficos, muito poderosos”, diz. É esperar até meados de 2012, data prevista para o lançamento (ainda sem preço definido), e conferir quem está certo: se o desconfiado mercado que derrubou as ações da empresa ou os exultantes produtores de games que chamam o Wii U de “revolucionário”.

Novidades do Wii U

Tela
O controle tem tela touchscreen de 6,5 polegadas, um pouco menor que o Samsung Galaxy Tab. Funciona como uma extensão do jogo exibido na TV — mostrando um mapa, por exemplo — ou como tela principal.

Peso
O controle é muito mais leve do que parece e tem confortáveis encaixes ergonômicos para as mãos, como as câmeras fotográficas profissionais. A resolução da tela é compatível com a do iPad.

Jogos
Ao contrário dos games predominantemente infantis do Wii, o Wii U terá títulos difíceis, sangrentos e com gráficos em HD, como Batman: Arkham City, Aliens Colonial Marines e Ninja Gaiden 3.

Gadgets
Uma câmera na frente e um intrincado sensor de movimentos transformam o joystick em parte do jogo. Ele permite visualizar, por exemplo, o que acontece em volta da TV, como se fosse um retrovisor num carro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui