Indra ganha concurso público para gerir as eleições gerais de Agosto em Angola

0
177

A Comissão Nacional Eleitoral de Angola (CNE) seleccionou a proposta da Indra para implementar um conjunto de soluções tecnológicas e de operações logísticas que permitirão realizar com eficácia e transparência as eleições gerais previstas para Agosto de 2022.

 A Indra, um dos principais fornecedores tecnológicos mundiais na área eleitoral, foi responsável pelo desenvolvimento e implementação das soluções tecnológicas e logísticas que permitiram a realização atempada e eficiente das eleições gerais de 2008, 2012 e 2017.

A Indra foi seleccionada pela Comissão Nacional Eleitoral de Angola (CNE), órgão eleitoral máximo do país, para desenvolver e implementar um vasto leque de soluções tecnológicas e de operações logísticas que permitam realizar de forma profissional e transparente as eleições gerais agendadas para Agosto deste ano.

A proposta da Indra foi selecionada por responder a todos os requisitos do concurso público promovido pela CNE, aberto à apresentação de propostas de outras empresas.

A solução tecnológica da Indra engloba a contagem provisória e a contagem final de todos os votos registados nas eleições gerais. É uma solução que garante o cumprimento dos requisitos de transparência e de segurança exigidos por lei, o que implica a redundância dos sistemas de computação, transmissão, processamento e divulgação de resultados, entre muitos outros serviços.

Adicionalmente, a Indra assume a aquisição, transporte e entrega de todo o material necessário para a realização destas eleições gerais.

Recorde-se que a Indra foi responsável pelas eleições gerais de 2008, 2012 e 2017, realizadas nos prazos estabelecidos, de forma eficiente e com transparência, o que fez de Angola um dos países líderes no uso de tecnologia eleitoral de ponta.

A Indra tem mais de 40 anos de experiência na realização de eleições em todo o mundo, tendo organizado até ao momento mais de 400 processos eleitorais nacionais e internacionais, com mais de 4.000 milhões de eleitores envolvidos. A empresa oferece cobertura com as suas soluções e serviços a todas as necessidades do ciclo eleitoral, desde o cadastramento dos cidadãos até à captação e divulgação dos resultados no dia das eleições, incluindo a contagem final dos votos.

De entre os países onde tem organizado eleições, destacam-se o Reino Unido, Noruega, França, Espanha, Portugal, Argentina, Chile e Colômbia, entre outros. A experiência da empresa garante à partida toda a capacidade organizacional e técnica necessárias para a realização em simultâneo, de forma profissional e eficiente, de diversos projetos, sempre adaptados à legislação em vigor em cada país.

A Indra tem também participado na organização de processos eleitorais na União Europeia (UE) e nas Nações Unidas (ONU), sendo, por isso, uma organização de reconhecida reputação neste domínio a nível internacional.

Convém recordar que a Indra é uma das empresas líderes globais em tecnologia e consultoria e parceira tecnológica dos seus clientes em todo o mundo. É líder mundial no fornecimento de soluções próprias em segmentos específicos dos sectores dos transportes e da defesa, e uma empresa líder em transformação digital e tecnologia da informação em Espanha e na América Latina.
No final do exercício de 2020, a Indra facturou 3.043 milhões de euros, tinha ao seu serviço cerca de 48.000 trabalhadores, presença local em 46 países e operações comerciais em mais de 140.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments