Pela primeira vez na história do Facebook, o número diário de utilizadores desce e ações caem mais de 20%

0
205

Pela primeira vez na história do Facebook, o número diário de utilizadores ativos desceu. A empresa mãe do gigante tecnológico, a Meta Networks, revelou esta quinta-feira os dados referentes ao tráfego da sua principal rede social nos últimos três meses de dezembro, que mostram a perda de um milhão de utilizadores ativos em relação ao trimestre anterior.

 

Com a queda anunciada veio também a notícia de uma quebra na receita da empresa, que aponta para o sucesso de redes sociais rivais, como o TikTok e o YouTube, e dos cortes nos gastos em publicidade como a causa desta descida.

 

As notícias não foram bem recebidas pelos investidores, que correram aos mercados para vender ações da empresa, acabando por “limpar” mais de 20% do valor da empresa numa só sessão. Em menos de 24 horas, a empresa perdeu mais de 200 mil milhões de dólares (aproximadamente 177 mil milhões de euros).

 

Atualmente, uma ação da Meta está a ser transacionada por 323 dólares (cerca de 285 euros). A notícia teve repercussões no preço das ações de outras plataformas digitais, como o Twitter, o Snapchat ou o Pinterest, que também viram o preço das suas ações cair abruptamente.

Menos jovens e mais receita

Mas nem tudo são más notícias no império de Zuckerberg. Apesar da queda do número de utilizadores do Facebook, as receitas da Meta aumentaram para 33.6 mil milhões de dólares, ligeiramente acima das previsões do mercado.

O Facebook é a segunda maior plataforma de publicidade atrás da Google.

 

As mesmas previsões apontam para uma queda da receita já para o próximo trimestre, com valores que oscilam entre os 27 e os 29 mil milhões de dólares. Estes valores apontam para a incapacidade da rede social de Mark Zuckerberg de captar novos utilizadores, que têm preferido o rival TikTok.

Realidade virtual

O líder da empresa mostra-se confiante de que o investimento da empresa em vídeo e realidade virtual venham a dar frutos no futuro, captando novos utilizadores, naquilo que a empresa acredita ser um novo paradigma da interação social na internet.

 

Porém, a estratégia de Zuckerberg de criar um mundo virtual no Metaverso ainda está muito longe da materialização e os investidores ainda têm muitas dúvidas em relação ao futuro desta tecnologia.

Fonte: CNN Portugal

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments