- Publicidade -

More

    Por que bocejamos? Para esfriar o cérebro

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

     

    Da próxima vez que você bocejar em uma reunião, tente explicar ao seu chefe que não se trata de tédio ou cansaço, mas sim uma forma de esfriar a cabeça – literalmente.

    Segundo uma nova pesquisa realizada com 160 pessoas pela Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, o bocejo também funciona como um mecanismo que resfria o cérebro – e acontece mais vezes no inverno do que no verão.

    O estudo, liderado pelo pesquisador Andrew Gallup, é o primeiro envolvendo humanos que mostra como a frequência dos bocejos varia com as estações do ano. A conclusão, publicada na Frontiers in Evolutionary Neuroscience, é a de que as pessoas tem menor probabilidade de bocejar quando a temperatura ambiente é maior ou igual à do corpo. Ou seja: você deve bocejar mais em ambientes frios.

    Por que bocejamos?

    Ninguém sabe ao certo para que serve o bocejo – e é provável que ele esteja ligado a mais de uma função do corpo e possua mais de uma causa.

    Uma das hipóteses há tempos considerada pelos pesquisadores é a de que ele seria termorregulador, ou seja, teriam alguma função controlando a temperatura do corpo. O ato seria disparado por um aumento da temperatura do cérebro, e o efeito “refrescante” viria do aumento de fluxo sanguíneo na região (causada pelo alongamento da mandíbula) e pela entrada de ar mais frio no corpo (causada pela inalação).

    Estudos anteriores já haviam mostrado que a temperatura do cérebro de ratos cai após o bocejo, mas nunca uma pesquisa em humanos havia sido feita para avaliar se o ato está ligado à temperatura ambiente.

     

    Para isso, os pesquisadores documentaram a frequência de bocejos de 160 pessoas – 80 no inverno e 80 no verão. Eles selecionaram os participantes aleatoriamente, na rua, e, como bocejar é contagioso, mostraram a eles imagens de pessoas bocejando.

    O resultado indica que a porcentagem de pessoas que bocejam no inverno é muito maior do que no verão. O resultado está de acordo com a teoria da termo regulação: a temperatura do ambiente daria ao bocejo sua utilidade. Se está quente demais, é inútil bocejar, porque o ar inalado não poderá resfriar o corpo.

    Outro dado constatado é que o bocejo está ligado ao tempo que as pessoas passam em ambientes abertos. Por exemplo, no verão, 40% dos bocejos ocorriam nos primeiros 5 minutos fora de um local fechado. Já o contrário acontece no inverno: a proporção de bocejos aumenta após cinco minutos ao ar livre.

    Os resultados obtidos ajudam os cientistas a entender a função do bocejo, indicando que se trata mesmo de uma função reguladora de temperatura, mas ainda não explicam a parte mais intrigante do ato: por que bocejar é tão contagioso? Afinal, você com certeza bocejou algumas vezes lendo está nota… não?

    Share this
    Tags

    A Bombar

    “Mulher detida em Luanda após acumular dívida milionária em hotel de luxo

    Uma mulher de 36 anos assumiu uma identidade falsa de empresária e se hospedou em um hotel de luxo na região do litoral sul...

    “SIC desmantela rede de falsificação de dólares provenientes da RDC em Angola”

    O Serviço de Investigação Criminal (SIC) desmantelou uma rede de indivíduos angolanos que colaboravam com estrangeiros para introduzir dólares falsificados no país, provenientes da...

    Pinóquio: A Verdadeira História” traz emoção e diversão a 31 de Maio no ZAP Cinemas

    Luanda, 23 de Maio de 2024 – A emocionante estreia de "Pinóquio, a História Verdadeira" no ZAP Cinemas traz uma nova e divertida abordagem...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Visit arnan.me

    Mais como isto